Secretaria da Agricultura e entidades do setor avaliam perdas em SC

Agronegócio

Secretaria da Agricultura e entidades do setor avaliam perdas em SC

Algumas pastagens também foram atingidas, o que pode vir afetar a qualidade na produção leiteira
Por:
1020 acessos
Nesta segunda-feira (24), o secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural, João Rodrigues, e o diretor geral Airton Spies estiveram reunidos com o MDA (Ministério de Desenvolvimento Agrário), Faesc, Fetaesc, Banco do Brasil, Epagri e Cidasc para avaliar os estragos causados na agricultura devido as fortes chuvas que atingem Santa Catarina.

As informações da Epagri são de que as regiões mais atingidas são:o litoral norte, o oeste, o vale do Itajaí, o sul do estado e a grande Florianópolis. No Meio-Oeste, a região de Caçador teve algumas culturas afetadas como: olericultura, fumo, feijão, mandioca, fruticultura. Algumas pastagens também foram atingidas, o que pode vir afetar a qualidade na produção leiteira.

Segundo o Secretário João Rodrigues, ainda é cedo para se ter dados mais precisos, tendo em vista que há lugares que ainda não é possível o contato com os agricultores para apurar maiores informações, mais os prejuízos são consideráveis.

Para o Diretor Geral da Secretaria de Agricultura, Airton Spies, “todas as políticas públicas de apoio à agricultura serão acionadas para socorrer os agricultores que tiveram prejuízos com as chuvas. Os agricultores que possuem financiamento poderão acionar o seguro Proagro”.

De acordo com o presidente da Cidasc Enori Barbieri, a grande preocupação no oeste é com as estradas. “A infra-estrutura das estradas no meio rural é preocupante, disse Barbieri”.

No litoral catarinense, a região de Florianópolis teve os municípios de Águas Mornas, Angelina, Anitápolis, Antonio Carlos, Rancho Queimado, São Bonifácio, São Pedro de Alcântara e Santo Amaro da Imperatriz bastante atingidos, principalmente as plantações de hortaliças e na bovinocultura de leite.

Na regional de Joinville, os municípios mais atingidos foram Massaranduba e Guaramirim ,em que os produtores tiveram perdas no cultivo de arroz irrigado. O cultivo foi prejudicado também em Forquilinhas, na região de Criciúma, onde se estima que a perda chegue a 20% da produção local. Nessa região, os municípios de Cocal do Sul e Urussanga perceberam uma diminuição na qualidade da produção de fruticultura.

Na regional de Tubarão, as culturas mais afetadas foram milho, feijão, fumo e fruticultura, em especial a uva em Pedras Grandes. Já na regional de Blumenau, os municípios com maiores prejuízos foram Ilhota e Gaspar. No Alto Baú, em Ilhota, aconteceram deslizamentos de solo causando grandes danos, que estão sendo apurados pela Defesa Civil, Epagri e Prefeitura.

O secretário João Rodrigues receberá o relatório completo nesta quarta-feira (26), as informações estão sendo enviadas pelos 27 escritórios regionais da Epagri.

As informações são da assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Agricultura de Santa Catarina.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink