Secretário da Agricultura faz palestra sobre Desenvolvimento Sustentável em Xanxerê

Palestra

Secretário da Agricultura faz palestra sobre Desenvolvimento Sustentável em Xanxerê

Secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, ministrará nesta sexta-feira (04)
Por:
83 acessos

O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, ministrará nesta sexta-feira (04), às 9h, a palestra: Perspectivas e desafios para o agronegócio brasileiro. A exposição faz parte da programação do VI Simpósio Agrarista: O Direito Agrário e o Desenvolvimento Sustentável, organizado pela União Brasileira dos Agraristas Universitários (UBAU) e UNOESC – Xanxerê.

O conceito de desenvolvimento sustentável surgiu em 1987, em um relatório da Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, também conhecida como Comissão Brundtland, criada pelas Nações Unidas com o objetivo de harmonizar o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental. Sua definição é: “o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações”.

Durante a Cúpula Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentávelrealizada em Joanesburgo, África do Sul, em 2010, a construção do conceito continuou, e levou a ONU a estabelecer três pilares para o desenvolvimento sustentável dos países: econômico, sustentável e ambiental.

Diante disso o secretário Spies destaca o alto potencial do agronegócio brasileiro e a tendência do país a ser o maior provedor de alimentos das três grandes ondas alimentícias mundiais: China, Índia e União Africana. “Para o Brasil o desafio é produzir alimentos com sustentabilidade, fazer uma agricultura e pecuária que não degrade os recursos naturais, que preservem a nossa capacidade produtiva, a nossa biodiversidade. Produzir preservando e preservar produzindo”, ressalta.

Em relação a eficiência econômica, o secretário destaca que é preciso trabalhar com a melhoria da logística para diminuir os custos de produção e dar acesso facilitado ao mercado global. “Também é preciso ter uma agricultura com inclusão social, que permita à agricultura familiar ser competitiva e gere benefícios parta toda a sociedade”, afirma.

Spies relembra também que para dar conta de uma produção sustentável é imprescindível que o agricultor tenha formação para tal, conhecimentos das tecnologias e empregue meios de produção que não degradem o meio ambiente, que produzam com segurança alimentar, sem contaminações. “Precisamos de um agricultor profissionalizado, e isso está acontecendo, o Brasil já avança a passos largos na direção de uma agricultura sustentável e competitiva, mas ainda há muito dever de casa a fazer”, declara.

“É desafiador porque temos que fazer isso sob as regras de mercado. Nesse ponto está o papel fundamental das políticas públicas: apoiar os agricultores de todas as cadeias produtivas com pesquisa agropecuária, gerando soluções inovadoras, mais produtivas e eficientes;dar assistência técnica e extensão rural para que o agricultor tenha acesso ao conhecimento e às tecnologias; e estimularpor meio de fomento agropecuário para que essas tecnologiassejam levadas de forma incentivada a uma adoção de boas práticas deprodução e mecanismos de desenvolvimento limpo”, conclui Spies.

O secretário palestra às 9 horas desta sexta-feira (4), na Unoesc de Xanxerê. Confira abaixo a programação completa.

Manhã:
8h. Inscrições e entregas de materiais
8h30min. Abertura
9h. Perspectivas e desafios para o agronegócio brasileiro – Dr. Airton Spies –Secretário da Agricultura e da Pesca do Estado de Santa Catarina.
10h. A importância do milho para a agroindústria – Enori Barbieri. Vice-Presidente da FAESC.
10h30min. Novas questões ambientais e sustentabilidade no meio rural – Valdir Colatto. Engenheiro Agrônomo e Deputado Federal/SC.
11h. Código Florestal: APP, Reserva Legal e Áreas de Uso Restrito – Dr. João Pimenta. Procurador Jurídico da FATMA – Fundação do Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina.
11h45min. Debates

Tarde:
13h30min. Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 2030 da ONU – Professor AlbenirQuerubini. Mestre em Direito pela UFRGS. Vice-Presidente da UBAU – União Brasileira dos Agraristas Universitários.
14h15min. Contratos de integração: agroindústria e produtor rural – Oscar Antonio Trombeta. Advogado. Gerente Jurídico da Cooperativa Central Aurora Alimentos.
15h. Cultivo em ambiente protegido: Hortifrutigranjeiros e a cesta básica – Prof. Dr. Darcy Walmor Zibetti. Presidente da UBAU – União Brasileira dos Agraristas Universitários.
15h45min. Debates
16h30min. Encerramento.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink