Agronegócio

Segurança e Saúde do Trabalho no Meio Rural é tema de seminário regional em Teutônia

O auditório central do Colégio Teutônia, recebeu um público de cerca de 200 pessoas na noite, para o Seminário Regional Sobre Segurança e Saúde do Trabalho no Meio Rural.
Por:
463 acessos

O auditório central do Colégio Teutônia, recebeu um público de cerca de 200 pessoas na noite da quinta-feira (30/06), para o Seminário Regional Sobre Segurança e Saúde do Trabalho no Meio Rural. O evento, organizado pela Emater/RS-Ascar, Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) e Colégio Teutônia, contou com o painel "Segurança e Saúde do Trabalho em Sistemas de Produção Agropecuária". Na ocasião, também foram apresentados detalhes sobre a Norma Regulamentadora (NR) 31, do Ministério do Trabalho e do Emprego.

Mediado pelo gerente regional da Emater/RS-Ascar, Marcelo Brandoli, o painel contou com a participação da médica do trabalho do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), Adriana Skamvetsakis, que apresentou dados relativos a mortalidade por acidentes no trabalho agrícola entre os anos 2000 e 2010, além de outras informações sobre doenças ocupacionais. "No Brasil foram mais de oito mil mortes pelos motivos mais diversos, fora tantas outras que não foram notificadas, caso dos acidentes como os causados por agrotóxicos", exemplifica.

Entre os painelistas também estiveram os representantes da Federação dos Assalariados Rurais (Fetar) do RS, Gabriel Bezerra da Silva e Eloy dos Santos Leon, que abordaram a NR 31 que tem o objetivo de estabelecer preceitos a serem observados na organização e no ambiente de trabalho, de forma a tornar compatível o planejamento e o desenvolvimento das atividades da agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal e aquicultura, com segurança e saúde no ambiente de trabalho. "Se trata de uma proteção para que trabalhador possa ser amparado, em caso de acidentes", pondera Leon.

O evento também contou com a manifestação do engenheiro agrônomo do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), Walmor Luiz Roesler. O dia foi finalizado com um painel ministrado pelo professor Márcio Mugge, que apresentou os detalhes relativos a um curso de 40 horas sobre a NR 31. A capacitação visa a conscientizar o trabalhador a respeito dos riscos aos quais está exposto durante a execução de suas atividades, além de orientá-lo para a adoção de procedimentos mais seguros e menos nocivos a sua saúde. Os detalhes devem ser divulgados em breve.

Para Brandoli, o debate sobre a segurança do trabalhador representa um passo inédito, especialmente no que diz respeito a um tema muitas vezes ignorado. "Nesse sentido, é importante que estejamos capacitados para atender a normativa da melhor maneira possível, preservando assim o nosso bem maior, que é a vida", enfatizou. O evento contou ainda com a participação do diretor do Colégio Teutônia, Jonas Rückert, que valorizou a permanente busca pela qualificação, como forma de se atingir a plenitude em nossas ações. "É isso que nos move", ponderou.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink