Selo Angus Gold chega ao Sul do Brasil
CI
Imagem: Paulo Dinor Peres
PECUÁRIA

Selo Angus Gold chega ao Sul do Brasil

A marca atesta, além do padrão de carcaça já preconizado pelo protocolo base da raça
Por:

A carne produzida no Sul do Brasil agora também receberá o Selo Angus Gold, chancela de qualidade superior do Programa Carne Angus Certificada. Neste mês de setembro, o Frigorífico Coqueiro, de São Lourenço do Sul (RS), passa a estampar o selo concedido pela Associação Brasileira de Angus nas linhas entregues ao Mercado Ferrari e ao restaurante Baro Experiência Gastronômica, ambos de Porto Alegre (RS). A marca atesta, além do padrão de carcaça já preconizado pelo protocolo base da raça, avaliação de pH, coloração e marmoreio. O frigorífico gaúcho, que é credenciado ao programa há seis meses, passa a integrar o seleto grupo de empresas com certificação Angus Gold, junto à VPJ Pecuária, de Mococa (SP), e ao Grupo ARG, de Belo Horizonte (MG), até então as únicas indústrias com esse padrão de excelência no país. Atualmente, o Carne Angus tem 18 frigoríficos parceiros em operação no Brasil.

Segundo o sócio-proprietário do Coqueiro, Luiz Roberto Saalfeld, ao ser a primeira empresa no Sul do país a alcançar o Selo Gold, o Coqueiro tem o bônus de disponibilizar aos seus consumidores um produto Angus diferenciado. As carnes que estampam a nova certificação são de animais Angus definidos e vêm da Fazenda Pulquéria, de São Sepé (RS). Saalfeld afirma que os bovinos que darão origem aos cortes Gold do Coqueiro de 2021 já estão sendo preparados pela família Costabeber, garantindo excelência e sabor inusitado. “Tivemos que fazer alguns ajustes para atender aos padrões exigidos pela Associação Brasileira de Angus para chegar ao nível do Gold ”, afirma o empresário, reconhecido no Rio Grande do Sul pela alta exigência na compra de gado para abate em sua linha de produção.

A gerente nacional do Programa Carne Angus, Ana Doralina Menezes, comemora a chegada do Selo Gold ao Rio Grande do Sul, berço do programa. “O Coqueiro já tinha um histórico de qualidade. O que a Angus fez nesses últimos meses foi atuar na avaliação das carcaças, medindo marmoreio e pH, o que agora será atestado ao consumidor por meio do nosso selo”, ressalta. Atualmente, o Coqueiro vem produzindo 350 toneladas de carne Angus por mês, sendo 10% de Angus Gold.

Para receber o Selo Gold, além das exigências já feitas pelo Carne Angus, cada carcaça passa por avaliações de pH (máximo de 5,79) e grau de marmoreio. Para medição da gordura entremeada, os técnicos utilizam a mesma régua de padrões adotada pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA). Além de mínimo de 50% de genética Angus, a carne que recebe o selo Gold deve ter, obrigatoriamente, origem em animais dente de leite com no máximo quatro dentes, sendo machos castrados ou fêmeas.

O diretor do Carne Angus, Milton Moraes Filho, reitera que o Selo Gold é um diferencial que irá contribuir ainda mais para a excelência dos produtos do frigorífico. “O Coqueiro visa qualidade na compra de seus animais e na venda da carne. E ter o selo Angus Gold vem abrilhantar ainda mais a qualidade dos cortes desse frigorífico e dos seus exemplares Angus certificados”.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink