Seminário Cooplantio reúne 1,2 mil produtores em Gramado/RS

Agronegócio

Seminário Cooplantio reúne 1,2 mil produtores em Gramado/RS

Neste ano, o tema do seminário será ‘O Produtor como Diferencial no Agronegócio’
Por:
2304 acessos
A atual situação do setor primário brasileiro e as novidades para a gestão do agronegócio estarão em discussão durante o Seminário Cooplantio, que acontece desta segunda-feira (20) a quarta-feira (22), no Centro de Eventos do Hotel Serrano, em Gramado. Promovido pela Cooperativa dos Agricultores de Plantio Direto (Cooplantio), o evento deverá reunir cerca de 1.200 produtores das culturas de soja, arroz, milho e trigo, da região Sul do Brasil, de outros estados e do Mercosul.


Neste ano, o tema do seminário será ‘O Produtor como Diferencial no Agronegócio’. Nos três dias, especialistas brasileiros e estrangeiros vão destacar as últimas informações sobre os principais temas de interesse do produtor rural. Serão abordados o cenário macroeconômico nacional e internacional, as perspectivas de mercado, a demanda mundial por alimentos e a gestão da propriedade, entre outros assuntos.

Na segunda-feira (20), a primeira palestra, do administrador de empresas e professor Carlos Alberto Júlio, tratará de conceitos e ferramentas práticas para uma melhor gestão dos negócios. Serão trabalhados temas como a capacidade de tomar decisões, as estratégias, o mercado e suas mudanças, as novas exigências e a capacidade de liderança como fatores de competitividade.


À tarde, será a vez de o economista Alexandre Schwartzman, ex-diretor para Assuntos Internacionais do Banco Central, abordar as perspectivas para a economia global e suas repercussões no Brasil. Doutor em Economia pela Universidade da Califórnia, o palestrante discorrerá a respeito do crescimento mundial, ressaltando a recuperação norte-americana, a inflação e para quando fica o aumento dos juros no País. Serão debatidas ainda a crise nos países periféricos da Europa e a disputa entre commodities e produtos manufaturados.

No cenário nacional, o economista falará sobre as implicações da alta de commodities no perfil do crescimento. Serão contempladas as perspectivas para a demanda doméstica, o balanço de pagamentos e a taxa de câmbio - que vem dificultando as exportações agropecuárias.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink