Seminis lança tomate determinado com pacote de resistências às doenças

Agronegócio

Seminis lança tomate determinado com pacote de resistências às doenças

Nova cultivar é especialmente indicada para plantio no RS, mas pode ser cultivada nas demais regiões brasileiras
Por: -Janice
1105 acessos
O novo tomate determinado Argos, da Seminis, chega ao mercado com características bem ao gosto do consumidor: frutos graúdos, firmes e uniformes, de encher os olhos nas bancas de varejo. As características interessantes na hora da comercialização têm um atrativo ainda melhor para o tomaticultor na hora de plantar: é o pacote de resistências às doenças. Jorge Hasegawa, especialista em tomates da Seminis, enumera as principais: geminivírus TYLCV, Vira-cabeça (TSWV), murcha de Verticillium, murcha de Fusarium raças 1 e 2 (Fusarium oxysporum f. sp. lycopersici), nematóides formadores de galha, mancha de Stemphyllium (Stemphyllium solani) e cancro da haste (Alternaria alternata f.sp. lycopersici).

O vírus Vira-cabeça e os nematóides são enfermidades limitantes da cultura do tomate no Rio Grande do Sul, por isso, a nova cultivar é especialmente indicada para plantio no estado, mas pode ser cultivada nas demais regiões brasileiras, acrescenta Cláudio Nunes Martins, representante técnico de Vendas - que conduziu os testes de desempenho para a introdução do plantio da nova cultivar no Brasil. Este pacote de resistências é importante também para que o produtor possa levar sua lavoura com uso menor uso de agrotóxicos, reduzindo impactos ao ambiente, acrescenta Cláudio.

Economia de Recursos

O tomate Argos é um híbrido do tipo caqui, bastante rústico, o que gera maior tranquilidade durante o ciclo da cultura. Mas alguns cuidados precisam ser tomados visando a colheita dos frutos, que pode chegar até a 8 kg por planta, dependendo do manejo e da região. É importante que o agricultor faça uma adubação baseada na análise de solo, procurando fórmulas que forneçam uma proporção 1 N: 4 P: 2 K, orienta Cláudio. “Nas aplicações à base de nitrogênio, deve tomar cuidado para aplicar somente o que a planta necessita, indicado pela análise de solo. As fórmulas corretas ajudam o fruto a ficar mais firme e a planta a ter desenvolvimento equilibrado.” Ele ressalta que são cuidados importantes para a cultura e também uma economia de recursos para o ambiente.

O produtor que estiver em regiões com solos mais arenosos pode adotar o sistema de plantio direto, já bastante difundido na região de Pelotas (RS) e Carmópolis (MG). O sistema de plantio direto em tomates preconiza os mesmos princípios aplicados em grandes culturas: o não revolvimento do solo, a cobertura permanente com vegetação viva ou morta e a rotação de culturas. Ao ser usado em tomate, segundo pesquisa da Epagri (SC), os benefícios são ainda maiores, pois reduzem em até 70% o consumo de água, energia elétrica, fertilizantes e agroquímicos. As informações são da assessoria de imprensa da Seminis.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink