Senado discute produtos transgênicos e uso de agrotóxicos no Brasil

Agronegócio

Senado discute produtos transgênicos e uso de agrotóxicos no Brasil

Ainda está programada audiência pública para discutir projeto que determina a rastreabilidade de agrotóxicos
Por:
458 acessos

O controle sobre produtos agrícolas geneticamente modificados, em especial o milho, será discutido em audiência pública nas comissões de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) e de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). Os dois colegiados também realizam, em conjunto com a comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), debate sobre a utilização de agrotóxicos na agricultura brasileira. Ainda está programada na CCT audiência pública para discutir projeto que determina a rastreabilidade de agrotóxicos.

Notícias sobre dificuldades de controle da primeira safra de milho transgênico autorizada pelo governo motivaram proposta para debater a comercialização do produto, a partir de requerimento apresentado pelas senadoras Serys Slhessarenko (PT-MT), na CRA, e Marina Silva (PT-AC), na CMA.

Grandes grupos que comercializam sementes de milho desenvolveram produtos resistentes ao ataque de pragas e a herbicidas utilizados para combate de ervas daninhas. Após liberação pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), o cultivo do milho transgênico foi autorizado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que estabeleceu regras a serem seguidas pelos agricultores e pelo mercado, para o controle da produção.

No entanto, medidas para evitar que o transgênico se misture com o grão convencional podem não estar sendo obedecidas, resultando na impossibilidade de identificação do milho utilizado para produção de alimentos. Os senadores querem discutir o assunto com autoridades do governo, como o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, e do Meio Ambiente, Carlos Minc, e com especialistas na área.

Alimentos

Os dois ministros também devem estar entre os convidados para o debate sobre o uso de agrotóxicos na agricultura brasileira. No requerimento propondo a audiência pública, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) argumenta que estudos sobre resíduos de agrotóxicos em alimentos, feitos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), "relatam graves desvios na utilização de agrotóxicos em diversas culturas de alimentos que chegam à mesa dos brasileiros".

Em outro debate sobre o mesmo assunto, os senadores da CCT devem ouvir a opinião de especialistas sobre o PLS 337/2008, que estabelece mecanismos para que os agrotóxicos vendidos no país possam ser rastreados. O autor da matéria, senador Valdir Raupp (PMDB-RO), lembra que a rastreabilidade de produtos agrícolas tem se tornado uma exigência crescente nos mercados mais desenvolvidos. A adoção da medida no país, afirma ele, dará maior competitividade aos produtos agrícolas brasileiros, além de assegurar o fornecimento de alimentos mais saudáveis à população.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink