SENAR Brasil e Sindicatos de Produtores Rurais do oeste baiano promovem curso

Agronegócio

SENAR Brasil e Sindicatos de Produtores Rurais do oeste baiano promovem curso

Formar melhores gestores para administração das empresas agrícolas do oeste da Bahia é o objetivo do Curso Gestão da Empresa Agrícola.
Por:
859 acessos

Formar melhores gestores para administração das empresas agrícolas do oeste da Bahia. Este é o objetivo do Curso Gestão da Empresa Agrícola, desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) atendendo a uma demanda dos Sindicatos dos Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães e de Barreiras, na Bahia. O projeto piloto, desenvolvido especialmente para a região, beneficiará inicialmente 25 alunos, entre produtores rurais, filhos de agricultores, sucessores e gestores do empreendimento rural. Após sua validação, o curso deve ser expandido para as demais regiões produtoras do País, via Administração Regional do SENAR na Bahia. A aula inaugural do curso aconteceu na última quinta-feira, 09.

Segundo a gestora do curso no SENAR Brasil, Ana Paula Mundim, a capacitação foi elaborada em conjunto com os Sindicatos Rurais de Barreiras e Luís Eduardo Magalhães, por meio de encontros com técnicos da entidade e consultores do SENAR, que ajudaram na formatação do curso e na elaboração do material didático. “Essa turma é piloto e terá oito módulos com 16 horas cada, com conteúdo que engloba gestão de pessoas, gerenciamento de rotinas de trabalho, estoques, legislação, gestão da produção e de custos. Inicialmente é voltado para os produtores do município, que são em sua maioria produtores de grãos, mas poderá ser nacionalizado, passando por ajustes para atender as demais cadeias produtivas”, explicou. A turma concluirá o curso em outubro.

A presidente do Sindicato de Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães, Carminha Missio, comentou com entusiasmo mais essa conquista em sua gestão, lembrando a importância do perfil da formação, bem como o esforço empreendido para viabilizar a oferta do curso, agora disponibilizado de forma inédita. "Formar gestores era um grande anseio do sindicato e uma necessidade dentro das propriedades agrícolas.

Nós solicitamos a formatação desse curso ao SENAR e, entendendo a importância do perfil desse profissional e a grandeza da agricultura do oeste da Bahia, fomos atendidos. Este foi um curso projetado em conjunto e esperamos contar com a ajuda dos alunos, com críticas construtivas. Dessa forma, nosso segmento será mais forte e competitivo", disse.

Daniela Lago, coordenadora técnica do SENAR Bahia, destacou a parceria com o Sindicato de Produtores Rurais de Luís Eduardo Magalhães e com o SENAR Brasil. "Tivemos algumas reuniões com a presidência e a diretoria para a formatação do curso, que passou por um aperfeiçoamento. A ajuda do SENAR Central foi de extrema importância. Esperamos contar com a participação de cada um dos alunos, para que possamos validar o curso e trabalhar essa formação em outras regiões produtoras do Brasil".

Entusiasmo

Entre os alunos, o clima era de total entusiasmo. Filho de produtor rural e representando os jovens que participarão do curso, André Carlos Walker, de 26 anos, acredita que a formação deve agregar ainda mais conhecimento no gerenciamento das fazendas. "Com certeza vai aperfeiçoar a conexão dos dados de campo com a administração do negócio na cidade, otimizando o processo de ponta a ponta e criando soluções para as problemáticas que circundam o setor agrícola", avaliou.

Outra aluna que tem grande expectativa é Ivanir Pradella, de 43 anos, que trabalha na propriedade rural da família, ao lado do seu esposo, que também é aluno do curso. "As expectativas são enormes. Acredito que tenho muito a melhorar e isso será possível através do conhecimento e das experiências de outras empresas e dos facilitadores. Vemos a importância do curso, especialmente em um ano em que a região sofre com estiagem, além da situação econômica do País. Cada vez mais precisamos de gestão para superar os novos desafios que se apresentam na administração de nossos negócios", frisou.

Quem também ficou animado com a capacitação foi o assessor técnico do SENAR Brasil, Rafael Diego Nascimento da Costa, que participou da aula inaugural. Segundo ele, a turma é bem diversidade e a aula surpreendeu pelo perfil dos participantes. “Participam jovens da 3º geração de migrantes de Luís Eduardo Magalhães, com pioneiros com mais de 20 anos na região. Além de produtores, filhos de produtores e técnicos das fazendas representando propriedades que variam de mil a 40 mil hectares”, comentou.

Para Rafael Diego, um ponto importante foi apontado pela turma: o curso é algo bem diferente das demais iniciativas promovidas no município. “Já nesse primeiro módulo eles poderão desde o início enxergar conceitos gerenciais com a prática da lida nas fazendas. Isso é um critério para segurar e manter motivados todos os participantes já que o curso é longo. O período escolhido casa com o período da entressafra e isso também viabiliza a participação”, contou.

Durante o curso, o participante irá criar um plano de ação de melhoria ou mudança de questões relacionadas às atividades que exerce na empresa, que deverá ser apresentado ao final do 8º módulo.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink