Setembro será um mês chuvoso. Saiba onde
CI
Imagem: Pixabay
AGROTEMPO

Setembro será um mês chuvoso. Saiba onde

Chuvas acima da média não serão suficientes para normalizar a situação da seca
Por: -Aline Merladete

O mês de Setembro tem como característica um comportamento de transição, mesclando o padrão de circulação entre condições de inverno e condições de primavera. Assim, ainda temos uma boa frequência de passagens de frentes frias com características de inverno e as condições para formação de temporais semelhantes à chuvas de verão.

E isso é notável quando analisamos a climatologia - média da precipitação acumulada nos meses ao longo dos anos - e comparando o padrão de setembro com o mês de agosto, as chuvas têm uma distribuição maior, como vemos na comparação da climatologia dos dois meses citados. 

O realce fica para a grande área em tons de marrom no mês de agosto, com muitas regiões onde a média histórica fica abaixo dos 10 mm. Para setembro este comportamento de clima seco fica restrito ao norte de MG, e no interior e norte da região nordeste. Já em áreas do sul da região norte, grande parte do centro-oeste e sul do sudeste, a tendência climática de setembro aponta para o retorno das chuvas mais frequentes.

Especificamente neste mês de agosto de 2021 o cenário das chuvas não foi animador, em boa parte da parcela central do país as chuvas ficaram dentro ou abaixo da expectativa do mês (lembrando que há regiões onde o acumulado do mês é inferior a 10 mm). E as chuvas foram abaixo da média histórica em boa parte da região sul e oeste da região norte. Especialmente na faixa central do RS, os acumulados de Agosto ficaram acima da média do mês, no entanto essas chuvas vieram na última semana, sendo que alguns pontos que registraram acumulados superiores aos 200 mm em um único dia. Apesar disto, houve localidades em que o acumulado do mês superou a média histórica, como ao norte do PA, AP, e norte do MA. 

O realce fica para a grande área em tons de marrom no mês de agosto, com muitas regiões onde a média histórica fica abaixo dos 10 mm. Para setembro este comportamento de clima seco fica restrito ao norte de MG, e no interior e norte da região nordeste. Já em áreas do sul da região norte, grande parte do centro-oeste e sul do sudeste, a tendência climática de setembro aponta para o retorno das chuvas mais frequentes.

Especificamente neste mês de agosto de 2021 o cenário das chuvas não foi animador, em boa parte da parcela central do país as chuvas ficaram dentro ou abaixo da expectativa do mês (lembrando que há regiões onde o acumulado do mês é inferior a 10 mm). E as chuvas foram abaixo da média histórica em boa parte da região sul e oeste da região norte. Especialmente na faixa central do RS, os acumulados de Agosto ficaram acima da média do mês, no entanto essas chuvas vieram na última semana, sendo que alguns pontos que registraram acumulados superiores aos 200 mm em um único dia. Apesar disto, houve localidades em que o acumulado do mês superou a média histórica, como ao norte do PA, AP, e norte do MA. 

Na composição, vemos diversas projeções elaboradas por diversos centros climáticos ao redor do mundo. Nos mapas as cores em verde apontam para chuvas acima da média e as cores avermelhadas indicam chuvas abaixo da média. 

Outra análise que se faz imprescindível neste momento, é o acompanhamento da situação das águas no Oceano Pacífico Equatorial que apresenta indicativos para o resfriamento das águas na região, sendo este um fator determinante para a configuração de uma nova La-Niña e consequentemente a alteração no regime das chuvas na entrada de 2022. Confira abaixo o que cada um dos centros meteorológicos estão indicando sobre este cenário.

Escritório Australiano de Meteorologia (BOM)

“O El Niño permanece neutro com a maioria dos indicadores oceânicos e atmosféricos dentro da faixa neutra. O Índice de Oscilação Sul, ainda mantém valores moderadamente fortes do padrão La-Niña, retornando a valores neutros. A maioria das perspectivas dos modelos climáticos indicam que o Pacífico equatorial central provavelmente esfriará nos próximos meses, mas permanecerá em condições de neutro para o ENSO. Três dos sete modelos pesquisados pelo Bureau indicam que esse resfriamento será suficiente para atingir os limites do La Niña na primavera, mas apenas um deles persiste por mais de um mês.“

Instituto Internacional de Pesquisa para o Clima e a Sociedade (IRI)

“A evolução da maioria das principais variáveis atmosféricas são consistentes com as condições neutras do ENSO. A grande maioria dos modelos prevê que a temperatura do mar permaneça fria, mas quase normal, e muitos modelos sugerem um resfriamento das águas até os níveis de La-Niña por algumas temporadas no final do ano. Semelhante, mas muito mais conservador do que a nova perspectiva oficial do CPC / IRI emitida no início deste mês, esta perspectiva objetiva exige que a situação de neutralidade persista, com possível resfriamento adicional seguido por um retorno à neutralidade." 

Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA)

“Condições de neutralidade do ENSO estão presentes. As temperaturas da superfície do mar equatorial estão quase abaixo da média na maior parte do Oceano Pacífico. ENSO-neutro é mantido para o restante do inverno (~ 60% de chance na temporada de julho a setembro), com o La Niña possivelmente surgindo durante a temporada de agosto a outubro e durando até o inverno de 2021-22 (~ 70% de chance durante novembro Janeiro). Status do sistema de alerta ENSO: Observação para La Niña.”


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.