Setor está mobilizado por Fethab e Reforma Tributária

Agronegócio

Setor está mobilizado por Fethab e Reforma Tributária

Lideranças se reúnem em Cuiabá para acompanhar discussões políticas sobre temas relevantes para o agro de MT
Por:
402 acessos

Aproximadamente 50 líderes entre agricultores e pecuaristas estiveram hoje em Cuiabá acompanhando a discussão de dois assuntos fundamentais para o agro mato-grossense: o Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) e a Reforma Tributária. “A mobilização das lideranças, logo no momento de tratamento fitossanitário e pré-colheita, foi fundamental para mostrarmos nosso posicionamento ao Governo do Estado e aos parlamentares”, afirma Endrigo Dalcin, presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja).

O dia começou cedo, em uma reunião na Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato). O secretário de estado de Infraestrutura, Marcelo Duarte, e os deputados estaduais Zeca Viana, Dilmar Dal Bosco, Oscar Bezerra e Wagner Ramos estiveram presentes e ouviram a defesa de três pontos fundamentais sobre o Fethab.

“Defendemos que os recursos do Fethab sejam usados para os fins devidos, ou seja: obras de infraestrutura de logística de transporte. Além disso, esses recursos não podem ir para a conta única do Estado, pois correm o risco de serem desviados para outros fins. E, por fim, o Fethab Regional deve ser válido apenas até 2018 e não até 2022”, afirma Dalcin.

Duarte acatou a contraproposta do setor e os três pontos foram inseridos como emenda à Mensagem nº 91/2016, a ser apresentada para apreciação da Assembleia Legislativa pelo deputado Dilmar Dal Bosco, líder do governo na Casa. A previsão é que o tema seja votado até quinta-feira (22) para entrar em vigor em 1º de janeiro de 2017.

À tarde, as lideranças voltaram a se reunir na Assembleia. Visitaram o presidente da Casa, Guilherme Maluf, e nesse momento mais nove parlamentares se reuniram ao grupo para ouvirem os agricultores e pecuaristas. “Foi um momento importante para mostrarmos nosso ponto de vista e também que estamos unidos”, ponderou Dalcin.

O outro assunto de atenção, a Reforma Tributária, foi postergado para 2017. O Governo do Estado anunciou que vai apresentar um substitutivo ao projeto que vinha sendo debatido pela sociedade. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink