Agronegócio

Setor só deve se recuperar da crise agrícola em 2017

Colunista destaca que os indícios de uma boa safra em 2007 não serão suficientes
Por: -Redação
2 acessos
O consultor da Famato e colunista do portal Agrolink, Amado de Oliveira Filho, destaca que os indícios de uma boa safra em 2007 não serão suficientes para recuperar o setor de todos os reflexos da crise no campo. Segundo Oliveira até mesmo o presidente Lula teve de reconhecer a situação dos produtores depois de passar pelo Mato Grosso e constatar a realidade do setor. Com isso é possível que futuramente as negociações com o governo sejam mais rápidas e eficientes. Ainda investigando os rumos que a economia agrícola pode ter neste ano, ele acrescenta que 2007 pode ser o início de um novo ciclo virtuoso, mas a recupeção total dos prejuízos só deve ser alcançada em 2017, quando o país voltar a crescer 5% ao ano. O colunista destaca também a análise do presidente da Famato, que afirma ser imposível que o setor consiga administrar um passivo de cerca de R$ 70 bilhões em dívidas com os atuais níveis de produção de que dispõe. Oliveira considera que "a situação é muito difícil, se aumentarmos a produção, especialmente a de soja, veremos comprometida a rentabilidade via redução de preços, se diminuirmos a produção não obteremos as receitas necessárias para fazer frente ao financiamento das safras e a liquidação deste enorme passivo". E conclui que a crise ainda não passou e que temos apenas um indicativo positivo de que as perspectivas são boas. Para ler a coluna completa de Amado de Oliveira Filho,
clique aqui.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink