Sindicatos Rurais buscam acordo para uso da água na produção de alimentos

Agronegócio

Sindicatos Rurais buscam acordo para uso da água na produção de alimentos

Entidades encaminham ofício ao Comitê de Bacia Hidrográfica Pontões e Lagoas para flexibilização dos horários para irrigar lavouras.
Por:
884 acessos

O Sindicato Rural de Linhares está articulando um acordo de cooperação com o Comitê de Bacia Hidrográfica Pontões e Lagoas para flexibilização do uso da irrigação na agricultura visando a produção de alimentos e a geração de renda na região. A proposta, enviada em ofício nesta semana ao Comitê, é assinada em conjunto com os Sindicatos Rurais de Sooretama e Rio Bananal, municípios que também fazem parte da área desta Bacia Hidrográfica e estão sofrendo com a seca na região.

O documento solicita a flexibilização da resolução estadual vigente para que os produtores rurais utilizem seus sistemas de irrigação localizada (gotejamentos, micro-jet e microaspersão), considerados tecnicamente mais eficientes e sustentáveis, de segunda a sexta-feira no período diurno nos corpos d’água nos municípios de Linhares, Sooretama e Rio Bananal que fazem parte da Bacia Hidrográfica de Pontões e Lagoas.

A justificativa do setor produtivo dos municípios é que a legislação de recursos hídricos, que atualmente proíbe a irrigação durante o dia nos municípios, está inadequada com os diferentes cenários encontrados no Espírito Santo. “A oferta de água em Linhares é diferente do que em Montanha, que difere de Pinheiros e outros municípios”, diz o documento assinado pelos presidentes dos três sindicatos (Antonio Marangonha – Linhares, Israel Eswad – Sooretama e Eristeu Giuberti – Rio Bananal).

O documento ainda cita que os horários de irrigação no período noturno, indicados pela resolução da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), não são tecnicamente viáveis por alguns motivos, entre eles: a eficiência da irrigação nas lavouras no período diurno é mais elevada do ponto de vista agronômico do aproveitamento da planta para o seu desenvolvimento; operacionalmente, há necessidade de manutenção dos sistemas de irrigação para seu correto funcionamento garantindo a eficiência das tecnologias mais sustentáveis e a operação do sistema a noite compromete sua manutenção adequada; os produtores rurais precisam se adequar ao sistema energético nacional com a utilização de energia em horários apropriados seguindo este conceito.

Retorno econômico e social das áreas irrigadas nos municípios

Os Sindicatos Rurais destacam no documento que, tomando como base o exemplo da Lagoa Juparanã, que compreende os municípios de Linhares, Sooretama e Rio Bananal, atualmente existem cerca de 6.000 hectares de área irrigada nas propriedades rurais com captação de água nesta lagoa. Os principais produtos cultivados nessas áreas são: café, mamão, banana, coco, pimenta do reino, cacau e seringueira.

A área irrigada citada emprega 6.000 trabalhadores de forma direta e mais 18.000 pessoas, aproximadamente, vivem das atividades agropecuárias nessas áreas, sendo que, desse total, cerca de 50% residem na área rural evitando a migração para centros urbanos. O salário médio dos trabalhadores das áreas irrigadas acima é de R$ 1.100,00/mês. Sem contar os benefícios trabalhistas, somente com os salários, os trabalhadores das áreas irrigadas às margens da Lagoa Juparanã recebem, mensalmente, R$ 6.600.000,00 (seis milhões e seiscentos mil reais) movimentando toda economia regional.

O documento enviado ao Comitê de Bacia Hidrográfica Pontões e Lagoas ainda diz que, considerando as outras 63 lagoas do município de Linhares somente, é possível ter uma dimensão do benefício econômico e social que a agricultura proporciona e que isso só é possível devido às tecnologias empregadas no processo de produção, utilizando práticas adequadas de manejo e insumos essenciais para produção de alimentos, como é o caso da água.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink