Sistema Faeg Senar conscientiza produtores para um estado livre de febre aftosa

Febre aftosa

Sistema Faeg Senar conscientiza produtores para um estado livre de febre aftosa

Fórum sobre o PNEFA reunirá todo o setor produtivo para conhecer os avanços e as ações necessárias para a retirada da vacina
Por:
120 acessos

I Fórum sobre o PNEFA reunirá todo o setor produtivo para conhecer os avanços e as ações necessárias para a retirada da vacina. Goiás quer avançar com o Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) e prepara com a união de instituições, estratégias e atividades que objetivam um Sistema de Defesa Sanitário robusto e conscientizam produtores por um país livre de febre aftosa, sem a vacinação. 

Uma das ações que tem como objetivo criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de país livre de febre aftosa e ampliar as zonas livres sem vacinação, protegendo o patrimônio pecuário nacional na geração de benefícios a todos os envolvidos, principalmente à sociedade brasileira, é a realização do I Fórum: Goiás Livre de Febre Aftosa, sem vacinação, que será realizado no dia 10 de maio, das 8h às 16h, no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg).

O Brasil vem se destacando no mercado mundial como grande produtor de alimentos e o melhoramento progressivo da situação sanitária do seu rebanho e consequentemente na qualidade dos produtos exportados, é uma vantagem competitiva. Tudo isso contribui com um ganho econômico e predomina sua posição de destaque mundial na produção pecuária. 

Voltado para produtores rurais e representantes dos sindicatos, associações, cooperativas, federações, técnicos, pesquisadores, representantes de indústrias frigoríficas e revendedores de produtos agropecuários, certificadoras, o evento almeja que se envolvam e comprometam com a efetiva implementação das ações relacionadas ao Plano, que tem os seguintes objetivos:

*Fortalecimento de medidas de prevenção e redução das vulnerabilidades;

*Tornar o país referência e livre de febre aftosa sem a vacinação;

*Aprimoramento das capacidades e serviços veterinários oficiais;

*Fortalecimento de parcerias com os setores público e privado;

*Contribuição com a modernização da defesa agropecuária.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink