ANÁLISE

Soja: É hora de vender?

Cenário é de preço valorizado no mercado, custos altos e futuros em queda
Por: -Leonardo Gottems
2107 acessos

Na avaliação do analista da Consultoria Trigo & Farinhas Luiz Fernando Pacheco, o preço valorizado da soja no mercado doméstico indica que pode ser a hora certa de vender a oleaginosa. “Normalmente o lucro das indústrias é de 1,8%, o do comércio não passa de 3%. E o agricultor de soja hoje está entre 20% e 30% na Região Centro-Oeste, entre 30% a 40% na Região Sul e entre 12% a 18% nos estados da Região Norte”, observa o especialista.

De acordo com Pacheco, já houve casos anteriormente em que o agricultor deixou escapar grandes lucros por querer mais, como no ano de 2015. Ele afirma que a recomendação de todos os analistas é vender escalonado, à medida que o lucro for se apresentando. 

O analista da T&F lembra ainda dos altos custos da soja brasileira e que os mercados futuros estão caindo: “O problema não é se vai subir ou não, mas a atitude do produtor. Ninguém pode garantir que vai subir, então é melhor garantir os custos com o lucro que está disponível no momento”, justifica.

“Se subir mais, ele ainda tem mais lotes. Estima-se que no Rio Grande do Sul e no Paraná haja uma disponibilidade ainda de até 25% da produção de 2016/17 por vender, ao passo que de São Paulo para cima quase tudo já foi vendido. Há alguns fatores de alta no mercado de soja a médio e longo prazo, mas, e se não se confirmarem? Melhor um passarinho na mão que dois voando”, sustenta.

“Os agricultores que são disciplinados e estabelecem metas de lucro anuais entre 10% a 20% têm mais patrimônio e lucro em 10 anos do que quem arrisca tudo nas altas. Os primeiros (disciplinados) sempre tem lucro, ao passo que os outros podem ter prejuízos homéricos. Para isso, é preciso não dar bola para os vizinhos, que dizem que ‘venderam melhor, que vai subir, que não se deve vender’. A comercialização é um ato solitário, seu e de mais ninguém. Não se deve sair por aí garganteando lucros e, principalmente, zoando quem não conseguiu o mesmo preço que você”, aconselha.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink