Soja em alta com sinais de acordo com a China

ANÁLISE AGROLINK

Soja em alta com sinais de acordo com a China

Início de uma nova rodada de negociações sobre o fim da Guerra Comercial
Por: -Leonardo Gottems
399 acessos

O preço da soja na Bolsa de Cereais de Chicago registrou na quinta-feira (04.04) alta de 7,75 pontos no contrato de Maio/19, fechando em US$ 9,065 por bushel. Os demais vencimentos em destaque da commodity na CBOT também fecharam a sessão com valorizações entre 7,25 e 7,50 pontos.

Os principais contratos futuros tiveram um dia de ganhos do mercado norte-americano da soja, com as exportações maiores dando ânimo ao mercado. “Os relatórios estão mostrando que as negociações comerciais dos EUA / China estão chegando ao fim. No entanto, esta não é a primeira vez que ouvimos essa conversa. De qualquer forma, as possibilidades de recuperação dos preços permaneceram condicionadas às existências físicas que estão em níveis historicamente altos nos EUA, aos quais se adicionam os bons volumes disponíveis na América do Sul”, aponta o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica.

A Consultoria AgResource destaca o início de uma nova rodada de negociações sobre o fim da Guerra Comercial entre EUA e China: “Os encontros são sediados em Washington e contam com a presenta do Presidente Estadunidense, Trump, e do Vice Premier Chinês, Liu He. A especulação do mercado aqui em Chicago já precifica o anúncio oficial de uma data para a assinatura do memorando de reconciliação, ainda neste mês. Além do mais, Trump disse em coletiva de imprensa que o acordo será favorável para ambas as partes, especialmente para os produtores do seu país”.

“Entretanto, levando em consideração que esta novela política já perdurou por mais de 13 meses, seria imprudente colocar todas as fichas de aposta no lado otimista deste relacionamento. Por outro lado, os números de exportações norte-americanas de soja elevaram expressivamente nesta última semana. Um total de 1,97 MT do grão foi vendido para embarque até agosto, sendo 43% superior ao mesmo período de 2018”, concluem os analistas da ARC Mercosul.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink