Soja sobe mesmo com queda do dólar
CI
Imagem: Pixabay
COTAÇÕES

Soja sobe mesmo com queda do dólar 

Alta ocorreu no RS, PR e MG
Por: -Leonardo Gottems

Os preços da soja no estado do Rio Grande do Sul voltaram a subir nesta terça-feira, com a fortíssima alta em Chicago compensando a queda do dólar no Brasil, segundo a TF Agroeconômica. “O preço futuro também subiu 0,66% para R$ 151,50/saca no porto, equivalente a R$ 145,00 no interior e R$ 139,00/saca para o agricultor, queda de 0,75%, mas, ainda, com uma lucratividade em relação aos custos de produção de aproximadamente 66%”, comenta a consultoria. 

No Paraná, os preços futuros subiram mais 1 real/saca pelo terceiro dia consecutivo. “O mercado spot continua a R$ 130,00 no balcão,  mas o mercado  de  lotes  subiu  mais  um  real/saca  para  R$ 145,00  para  janeiro  no  mercado  de  lotes  em  Ponta Grossa  e  R$  151,00  em  Paranaguá,  preços  apenas nominais, porque não há mais mercadoria desta safra. Soja  futura  continuou  em  R$  143,00    Ponta  Grossa para safra 2021 abril/abril. Para  a  safra  2020/21  no  porto  de  Paranaguá,  para entrega em abril com pagamento em 30/05 subiu para R$ 146,00/saca”, completa. 

Em Minas Gerais os preços acompanharam o Paraná, subindo também 1 real/saca. “Com nova alta do dólar o mercado de soja em Minas Gerais  voltou  a  subir,  registrando  poucas  ofertas  e nenhuma  negociação  conhecida,  mas  os  preços avançaram mais  entre  2 e  6  reais/saca. É  a  quinta  alta  consecutiva.  Nesta  segunda-feira  os preços, subiram 3,88% em Patos, 1,50% em Uberaba, 2,26% em Uberlândia, 2,29% em São Gotardo e 54,65% em Perdizes”, conclui a TF Consultoria Agroeconômica, com dados disponibilizados na terça-feira. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink