MERCADO FÍSICO

Soja volta a subir no Brasil

Acompanhando a tendência verificada no mercado internacional
Por: -Leonardo Gottems
367 acessos

As cotações da soja tiveram ontem um dia de altas de preços no mercado físico brasileiro, acompanhando a tendência verificada na Bolsa de Chicago (CBOT) no dia anterior. Por exemplo, no interior do País, a saca de soja (60 quilos) foi vendida a R$ 55,23 em Sorriso (Mato Grosso). A cotação significou uma alta de 2,03% sobre os R$ 54,13 oferecidos na última avaliação.

Já no Porto de Paranaguá (Paraná), a saca de 60 quilos da oleaginosa disponível alcançou o valor de R$ 73,00, o que representou uma baixa de 1,35% em relação à cotação anterior (13.11). Todos os preços são FOB (Free On Board – contrato de exportação com custos de transporte interno incluso até o carregamento do navio).

FUNDAMENTOS

“Nas próximas 48 horas, as chuvas pesadas se concentram sobre o Paraná, Santa Catarina, norte do Rio Grande do Sul, sul do Mato Grosso do Sul, oeste do Mato Grosso e na província de Misiones. Índices pluviométricos de 25-50 são previstos para o período. Com totais de até 100mm sendo previstos para a região na Argentina e os estados brasileiros vizinhos. O padrão climático para o Brasil continua bastante propício ao desenvolvimento dos primeiros estágios das culturas de verão”, afirma a Consultoria AgResource.

No entanto, os mapas climáticos da agência meteorológica independente ECMWF apontam que, na Argentina, o cenário já começa a preocupar o produtor do centro do país, que precisa de reposição na umidade do solo até o começo de dezembro: “Chuvas de 20-40mm são necessárias sobre Córdoba, Buenos Aires, La Pampa, Santa Fé e Santiago nos próximos 10-15 dias, para que o plantio continue e que as culturas germinem com saúde”.

 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink