Agronegócio

Sorriso (MT) deve dobrar produção de milho

As perspectivas de boas vendas e custos menores também devem refletir na produção de milho em Sorriso (MT)
Por: -Tania Rauber
10 acessos

As perspectivas de boas vendas e custos menores no mercado fututo, também devem refletir na produção de milho em Sorriso (MT). Campeão nacional na produção de soja, o município deve destinar parte de suas lavouras para a cultura. A estimativa da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) é que 20 mil hectares sejam cultivados na primeira safra.

O presidente do Sindicato Rural, Nelson Picolli, destaca que a área destinada ao milho nunca foi tão expressiva no município. Ele acarreta este cenário à queda na produção de soja, que chegou a 15% nesta safra, já que muitos agricultores, endividados e sem conseguir financiamentos, deixaram de plantar. "Essas áreas não ficarão ociosas, já que o setor investe em outras culturas, e o milho é a mais viável", explica.

A projeção de aumento na indústria de etanol nos Estados Unidos, em 2007, anima o mercado e já reflete nos preços. “O milho supervalorizou, já que o mundo direciona o combustível do futuro produzido dos grãos. A probabilidade dos EUA em aumentar a indústria do etanol também deve acarretar no acréscimo de consumo, uma procura maior do produto”, enfatizou.

Já para a safrinha as projeções são melhores ainda. Segundo Picolli, a área plantada pode chegar a 120 mil hectares. Este ano não passou de 100 mil hectares, contra 550 mil de soja. O plantio da primeira safra do grão deve começar em dezembro, já que a planta não pode receber muita chuva na época de formação das espigas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink