SP: comitiva da Abrapa visita Porto de Santos
CI
Imagem: Pixabay
VISITA

SP: comitiva da Abrapa visita Porto de Santos

Os cotonicultores brasileiros e representantes das estaduais, por meio da Abrapa, visitaram o Porto de Santos (SP)
Por:

Atentos à demanda do mercado que exige cuidados no transporte do algodão da beneficiadora até o destinatário para que a fibra chegue em perfeitas condições, os cotonicultores brasileiros e representantes das estaduais, por meio da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), visitaram o Porto de Santos (SP), nos dias 6 e 7. O grupo esteve em vários terminais de carga para analisar como se processa o descarregamento, crossdocking e o estufamento dos contêineres. A Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea) também integrou a comitiva.

Para o presidente da Abrapa, Júlio Cézar Busato, a iniciativa foi importante para observar como todo o processo funciona, esclarecer dúvidas e compreender a tecnologia que envolve outras áreas da porteira para fora. "Visitamos vários terminais com o objetivo de verificar o funcionamento e as melhores práticas adotadas no embarque dos produtos. A intenção é que haja padrão único de estufagem de contêineres, independente do terminal, produtor ou exportador. Isso é muito importante e atende a uma demanda do mercado global", disse Busato. Com essa iniciativa, a cadeia algodoeira terá mais uma etapa de acompanhamento da fibra, agora fora da porteira. Hoje, a chancela de boas práticas de sustentabilidade é a certificação da fazenda e das unidades de beneficiamento, por meio dos programas ABR (Algodão Brasileiro Responsável) e ABR-UBA, respectivamente.

Mapeamento e logística

Para fazer a avaliação de cenário, a associação contratou a AG Surveyors, empresa que definirá critérios e fará o mapeamento das boas práticas para que se tenha padrão único de estufagem de contêineres no Brasil. O objetivo é manter a produtividade das execuções logísticas, mas sobretudo, melhorar a qualidade dessas operações para que o algodão chegue ao destino sem avarias, danos físicos e sujo.

Carlos Freitas, da AG Surveyors, destacou a importância da parceria com a Abrapa para a implementação de projeto que visa à padronização e a busca pela excelência no processo de estufagem do algodão brasileiro para exportação, garantindo a qualidade do mesmo até o comprador final. Freitas acompanhou a comitiva no Porto de Santos, dando início à ação da Abrapa "Como representante legítima dos cotonicultores brasileiros, a Abrapa, é empenhada em elevar o nível da fibra, e cabe a nós e aos envolvidos na cadeia, contribuir para que juntos possamos seguir no mesmo propósito", disse.

Para o presidente do Comitê de Logística da Anea, Breno Queiros, a ida ao porto ocorreu com o objetivo de produtores e exportadores da fibra entenderem os gargalos da cadeia logística e que envolvem os terminais portuários. "Fomos verificar e apresentar às empresas projeto de certificação, por meio do cumprimento de protocolos (a serem definidos) para a melhoria continuada das estufagens e o transporte do algodão", ressaltou.

A ação realizada no porto de Santos integra o programa Cotton Brazil, gerido pela Abrapa e desenvolvido em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea).


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.