Suíno: queda no volume comercializado no mercado interno

Agronegócio

Suíno: queda no volume comercializado no mercado interno

O mercado de suínos vem andando de lado, tanto na granja como no atacado
Por:
242 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

O mercado de suínos vem andando de lado, tanto na granja como no atacado. Nas granjas paulistas o animal terminado continua cotado, em média, em R$78,00/@. No mercado atacadista a carcaça segue negociada por R$6,00/kg, segundo levantamento da Scot Consultoria.

Os volumes de comercialização estão baixos. O período do mês (final da segunda quinzena) junto às altas temperaturas colabora para o cenário de vendas ruins. Os compradores neste momento seguem produzindo abaixo da capacidade instalada, a fim de não acumularem estoques.

Com relação às exportações, estas continuam contribuindo para escoamento da produção. Na parcial de outubro, o país exportou 40,3 mil toneladas de carne suína in natura, com uma média diária de 2,9 mil toneladas. Na comparação com igual período de 2015, quando foram exportados diariamente 2,1 mil toneladas, houve incremento de 37,4% no volume.

Se este ritmo se mantiver, o país deverá exportar em outubro 57,6 mil toneladas do produto. Lembrando que no acumulado de janeiro a setembro deste ano, o país já havia atingido o total embarcado em todo o ano passado.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink