Suínos/CEPEA: Carne valoriza, mas perde competitividade
CI
Agronegócio

Suínos/CEPEA: Carne valoriza, mas perde competitividade

O preço da carcaça comum teve elevação de 9,7%, negociada a R$ 4,75/kg na quinta-feira
Por:
Na parcial de dezembro (até dia 22), tanto a carcaça comum suína quanto a especial valorizaram no atacado de São Paulo, conforme dados do Cepea. O preço da carcaça comum teve elevação de 9,7%, negociada a R$ 4,75/kg na quinta-feira, 22. A média da carcaça especial foi de R$ 5,04/kg, aumento de 7% na parcial do mês. Com as recentes altas, a carne suína ficou relativamente mais cara frente às principais concorrentes, bovina e de frango. A carcaça casada de boi, também no acumulado deste mês, permaneceu estável, com a média a R$ 6,67/kg na quinta. Neste cenário, a diferença entre os preços dessas carnes diminuiu, desfavorecendo a competitividade da suína no atacado. No dia 22 de dezembro, a carne suína esteve 28,8% mais barata que a bovina, sendo que, no final de novembro, a diferença era de 35,2%. Para o frango resfriado, o preço médio recuou 0,7% no acumulado do mês, com média a R$ 3,08/kg na quinta. Assim, a carne suína também se tornou relativamente mais cara que a carne de frango, já que, no final de novembro, custava 39,8% a mais que a de frango e, no dia 22 de dezembro, passou a custar 54,4% a mais. (Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br )



Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.