Suínos/CEPEA: Menores demandas externa e interna pressionam cotação
CI
Agronegócio

Suínos/CEPEA: Menores demandas externa e interna pressionam cotação

O preço da carne suína brasileira exportada voltou a subir em maio
Por:

O preço da carne suína brasileira exportada voltou a subir em maio, garantindo aumento na receita. Por outro lado, o volume do produto embarcado diminuiu no período, interrompendo o movimento crescente dos três meses anteriores. Esse fator, somado a uma demanda brasileira desaquecida, gerou um excedente de oferta no mercado nacional, mantendo em queda as cotações internas da carne.

Em maio, foram exportadas 32,5 mil toneladas de carne suína in natura, redução de 11,5% em relação a abril (36,7 mil toneladas) e de 12,7% sobre maio/13 (37,2 mil toneladas) – dados da Secex. No mercado doméstico, entre 29 de maio e 6 de junho, a carcaça comum suína se desvalorizou 0,3% no atacado da Grande São Paulo, com o quilo do produto a R$ 5,00 nessa quinta-feira, 5. No acumulado de maio, a baixa foi de 3,3%. Para a carcaça especial suína, houve pequena alta de 0,4% nos últimos sete dias, para R$ 5,24/kg nessa quinta – no mês passado, porém, o acumulado foi de queda de 5%.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink