Superada meta de fiscalização do vazio da soja em Minas Gerais

Agronegócio

Superada meta de fiscalização do vazio da soja em Minas Gerais

Instituto Mineiro de Agropecuária supera meta de fiscalização do vazio da soja
Por:
1784 acessos

Instituto Mineiro de Agropecuária supera meta de fiscalização do vazio da soja

BELO HORIZONTE [ ABN NEWS ] — O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) vistoriou, durante o vazio sanitário da soja, 529 propriedades em Minas Gerais. Os 90 dias em que o cultivo da cultura esteve proibido, entre 1º de julho a 30 de setembro, foram de intensa fiscalização e superou em 43,75% a meta de 368 propriedades traçada pelo Governo de Minas.

Neste período, 131 produtores foram notificados e 12 autuados. Durante o vazio sanitário da soja de 2009, foram fiscalizadas 427 propriedades mineiras da oleaginosa, emitidas 162 notificações pela presença da planta nas propriedades e aplicados nove autos de infração.

O gerente de Defesa Sanitária Vegetal do IMA, Nataniel Diniz Nogueira, alerta que o número de notificações continua alto. “O produtor precisa se conscientizar que é o principal beneficiado com o vazio sanitário da soja. Contamos com o apoio dos produtores na manutenção desta medida, pois o dano ocasionado por esta praga é a redução da produção”, afirma.

Durante o vazio sanitário da soja, a legislação vigente proíbe a existência de plantas vivas, a não ser nas áreas de pesquisa científica e de produção de sementes genéticas devidamente autorizadas pelo IMA. No entanto, os plantios para fins de pesquisa também ficam sujeitos à fiscalização e caso as áreas não respeitem os padrões de conformidade (ferrugem zero), são destruídas pela fiscalização.

A medida foi implantada em 2007 e tem como objetivo reduzir o impacto negativo causado pela Ferrugem Asiática da Soja, diminuindo o prejuízo dos agricultores.

De acordo com o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, a medida é importante para o produtor e para o agronegócio mineiro. “O controle preventivo e o combate às pragas garantem a qualidade dos alimentos para os consumidores e uma boa safra para os produtores, mantendo a competitividade dos produtos mineiros nos mercados nacional e internacional”, informa.

Assim como nos anos anteriores, foram vistoriadas propriedades nas principais regiões produtoras de soja no Estado: Alto Paranaíba, Noroeste, Norte e Triângulo Mineiro.

Cadastro do produtor

Todos os produtores de soja devem fazer o cadastro da área plantada a cada safra, 30 dias após o plantio. Para isso, devem procurar o escritório do IMA onde a propriedade está registrada e preencher a documentação necessária.

Quem não obedecer ao vazio estará sujeito ao pagamento de multas. Compete ao IMA fiscalizar e punir os produtores que não cumprirem o período do vazio. O produtor deve comunicar ao escritório do Instituto a ocorrência da Ferrugem Asiática e cumprir as orientações recomendadas durante as fiscalizações.

Ferrugem Asiática da Soja

A Ferrugem Asiática da soja é uma doença causada por um fungo. Os primeiros sintomas se manifestam nas folhas com o aparecimento de minúsculos pontos escuros. Posteriormente ao aparecimento das lesões ocorre a desfolha da planta que evita a completa formação dos grãos e consequente redução de produtividade. O desenvolvimento da doença é extremamente rápido e ela se espalha com facilidade pelo vento e causa grandes prejuízos à produção.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink