Syngenta oferece plataforma digital para prever variações no clima

Plataforma

Syngenta oferece plataforma digital para prever variações no clima

Plataforma utiliza informações meteorológicas de alta precisão para calcular níveis de precipitação
Por:
993 acessos

Plataforma AgriClime, oferecida na oferta Integrare, utiliza informações meteorológicas de alta precisão para calcular níveis de precipitação

A Pesquisa Hábitos do Produtor Rural 2017, parceria entre o Informa FNP e a Associação Brasileira de Marketing Rural & Agronegócio (ABMRA), revelou que o clima continua entre as principais preocupações do agricultor. E não é para menos. Fatores imprevisíveis como volume de chuva abaixo do esperado, mesmo em períodos de estiagem ou seca, ainda rondam a atividade, principalmente porque tal cenário significa prejuízos financeiros e menos disponibilidade de produtos e alimentos provenientes do campo.

No Dia Mundial da Meteorologia, o assunto não poderia ser mais atual. A Syngenta incluiu na oferta Integrare – combinação de produtos do portfólio para criar soluções sob medida a produtores de soja, milho e cana-de-açúcar – a plataforma AgriClime. Por meio de ferramentas digitais de monitoramento, ela se baseia na média histórica de chuvas de uma determinada região durante o momento mais sensível do cultivo. Caso a precipitação falhe e não atinja o nível desejado, o agricultor recebe de volta parte do dinheiro investido nos produtos Syngenta ao fim do período.

Os dados utilizados pela AgriClime vêm do Climate Hazards Group InfraRed Precipitation with Station Data (CHIRPS), criado pela Universidade da Califórnia em Santa Bárbara (UCSB), EUA. Trata-se de um conjunto de informações climáticas precisas que vêm sendo levantadas há mais de 35 anos a partir de monitoramento por estações meteorológicas e imagens de satélite de alta resolução. Em um País onde, segundo pesquisadores da mesma universidade norte-americana, os extremos vão se acentuar – isto é, onde chove vai chover muito mais, e onde costuma haver seca, o clima ficará mais seco –, tal precisão será cada vez mais necessária.

“Poucas atividades são tão impactadas pelas mudanças climáticas como a agricultura. Isso é sentido em todas as culturas e, como esse é um movimento que se intensificará nos próximos anos, temos a responsabilidade, como companhia, de criar mecanismos para que os produtores, ao mesmo tempo em que seguem investindo em tecnologia para obter patamares produtivos crescentes, possam mitigar riscos e ter mais sustentabilidade em suas lavouras”, diz Leandro Santos – Líder de Ofertas Integradas da Syngenta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink