Técnico do Iapar visita algodoeiros goianos e alerta produtores sobre problemas causados pelo pulgão
CI
Agronegócio

Técnico do Iapar visita algodoeiros goianos e alerta produtores sobre problemas causados pelo pulgão

Por:

Walter Jorge dos Santos, entomologista do Instituto Agronômico do Paraná, e um dos coordenadores do Plano Estratégico de Controle do Bicudo, esteve no início desta semana em Goiás a fim de visitar lavouras nos pólos algodoeiros do Estado, onde há denúncia da presença de pulgão.

Ele disse aos produtores da pluma que "tão perigoso quanto o bicudo, o pulgão precisa ser rigorosamente monitorado e controlado antes dele multiplicar-se e espalhar a virose, conhecida como 'doença azul', a qual, no passado, já causou enormes prejuízos à cotonicultura goiana, especialmente em variedades suscetíveis".

Em algodoeiros dos municípios de Palmeiras de Goiás, Indiara, Santa Helena, Turvelândia, Montividiu, Itumbiara e Ipameri, o técnico do Paraná avaliou o controle de pragas que vem sendo realizado cotonicultores e concluiu que o algodão goiano está muito bem desenvolvido, foi muito bem plantado e não tem havido descuido com a adubação das variedades escolhidas.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.