DA ESCÓCIA

Tecnologia barateará imagem detalhada na agricultura

Tecnologia de imagens deve maximizar produção de cultivos
Por: -Leonardo Gottems
238 acessos

Um novo tipo de sistema de imagens para ser usado na agricultura, projetado para ser menos caro que a tecnologia atual e para aumentar a produtividade, está sendo desenvolvida em parceria entre a academia e a indústria.

Acadêmicos da Universidade do Oeste da Escócia, Universidade de Strathclyde e do Instituto James Hutton Institute, liderados pela empresa de Glasgow Wideblue, começaram a desenvolver um novo tipo de sistema de imagem hisperespectral.

O governo do Reino Unido financiou colaboração para introduzir uma tecnologia de imagens espectrais para ajudar os negócios agrícolas a monitorar e maximizar a produção de cultivos em campos e estufas.

Os sensores em desenvolvimento esperam ser 90% mais baratos que os equipamentos atualmente disponíveis e tem o potencial de fazer imagens espectrais de alta resolução significativamente mais acessíveis para o setor agrícola.

O sistema HSI, que está sendo fabricado pela Wideblue, usa os filtros ópticos lineares variáveis da Universidade do Oeste da Escócia para dispersar a luz refletida de plantas para cores e comprimentos de ondas específicos. Os dados de imagens espectrais são depois capturados e analisados usando dados sofisticados para trazer um número de indicadores chave para produtores sobre as condições de cultivos.

A adoção da tecnologia permitirá aos produtores monitorar vários cultivos com atribudos de sanidade das plantas, níveis de hidratação e indicadores de doenças. Como resultado, é previsto que produtores poderão otimizar o impacto da fertilização, poupar água ao empregar métodos mais eficientes de irrigação e encontrar doenças e infestações em um estado inicial, permitindo a eles evitar ferrugens.

Combinados, os benefícios de adotar o equipamento poderia ter um impacto significativo nos cultivos totais, enquanto que liberar um recurso adicional para produtores concentrarem em outras prioridades. O consórcio aplicou para uma patente sobre o baixo custo geral da tecnologia de câmera hiperespectral que está sendo empregada em base de tentativa em um número de locais no país incluindo o Instituto James Hutton.

Acadêmicos da Universidade do Oeste da Escócia liderando a pesquisa e desenvolvimento do filtro óptico são os professores Des Gibson e o Dr. Shigeng Song. “Enquanto a tecnologia similar esteve disponível para o setor agrícola por algum tempo, sempre houve a questão de custo. [A tecnologia..]  agora é mais acessível”, disse.

“No longo prazo, nós gostaríamos de fazer com que o produto esteja disponível em escala global, particularmente em países como a China, onde o investimento agrícola em produção em estudo está rapidamente se tornando o método mais comum no setor agrícola”.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink