Teste de Progênie Angus disponibiliza sêmen de touros nacionais de ponta

Agronegócio

Teste de Progênie Angus disponibiliza sêmen de touros nacionais de ponta

Os animais avaliados em 2016 pertencem a três aclamados criatórios
Por:
313 acessos

Focando na valorização da genética Angus nacional, o Teste de Progênie Angus 2016 começa a ofertar ao mercado as doses de sêmen dos melhores reprodutores jovens da Geração 2014. Neste ano, a meta é disponibilizar aos sócios da Associação Brasileira de Angus 1,5 mil doses para avaliação em rebanho puro, o que deve permitir retorno para o banco de dados do Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo) sobre as potencialidades dos touros analisados.

O Teste de Progênie Angus é uma parceria entre e Angus, o Promebo e as centrais Alta Genetics e Progen. A meta, explica o diretor da Progen, Fábio Barreto, é ofertar mais 6 mil doses para uso comercial, mas, se houver demanda, a produção poderá ser ampliada já que os reprodutores encontram-se em coleta na central em Dom Pedrito (RS) . “São animais superiores em fenótipo e na avaliação genética. É muito importante para a raça Angus estar desenvolvendo um trabalho referência para conseguir identificar os melhores reprodutores adaptados à realidade nacional. É uma mostra de que o Angus brasileiro tem prova”, ressaltou Barreto.

Segundo Fernando Velloso, diretor  da Assessoria Agropecuária, empresa responsável pela coordenação técnica do teste, a seleção dos reprodutores partiu da lista dos 100 touros jovens SA do Promebo. Em seguida, foram separados aqueles com índice final acima de 20 e, após análise de interesse dos criadores e viabilidade técnica, foram revisados 31 animais, restando três a serem habilitados pela central. “Temos no teste deste ano os melhores animais de 2014”, pontuou Velloso.  Os criadores que quiserem utilizar o sêmen coletado no Teste de Progênie Angus devem encaminhar pedido direto à Progen. Sócios da Angus, participantes do Promebo, pagam valor subsidiado de R$ 6,00 por dose e os demais, preço padrão de mercado.
 
Os animais avaliados em 2016 pertencem a três aclamados criatórios que vêm atuando pelo fortalecimento do Angus do Brasil. A Parceria Rota Assis, Santa Vitória do Palmar (RS), apresenta o touro Tradição TE53  (HBB 181914, SAV Brand Name x Tres Marias 6301 Zorzal). O animal obteve os maiores índices de Desmama (28,1) e Final (25,6) do Teste de Progênie Angus 2016, o que confirma alto potencial para crescimento. Segundo o criador Rogério Rotta, da Estância da Tradição, o teste vem contribuindo muito. “Os produtos da genética nacional dão resultado e podem ser superiores aos importados”, garante. Ele conta que, em 2015, utilizou o sêmen do touro Retruco, também  direcionado pela Tradição ao teste, e obteve 60% de taxa de prenhez em IATF. Com os primeiros animais recém-nascidos, ficou tão satisfeito com o resultado que, agora, vai ampliar o uso do reprodutor de 25% para 40% do rebanho. “Obtivemos animais do estilo que a Tradição gosta, com muita costela, carne, animais fortes”, salienta.

Estreando no teste, a Estância Ponche Verde, de Cascavel  (PR) confia nas qualidades do touro Red Angus  Chivas - EPV Red Watch 1701 (HBB 181803, Alston Black Watch x Reconquista 01051 Levado Quebracho G.Canyon). Chivas é filho de pai preto (Black Watch), sendo opção para abertura de sangue nos plantéis de vermelho e um dos melhores índices de sua geração. A propriedade de José Filippon e filhos trabalha prioritariamente com animais de pelo curto e focada em um gado produtivo capaz de produzir carne a pasto e com grande adaptação à regiões de clima quente. Segundo o criador Cristopher Filippon, ver um dos reprodutores no Teste de Progênie significa o “retorno de um trabalho de quase 20 anos em avaliação genética e seleção de plantel”. 
 
E o trio de touros top do Teste de Progênie 2016 é completado pelo reprodutor preto Nero Valley da Rio da Paz TE (HBB 187605, SAV Angus Valley x Connealy Freightliner), de Antônio Zancanaro, da Fazenda Rio da Paz (PR). Nero é destaque para Adaptação (melhores Índices Pelame Desmame e Sobreano), para Perímetro Escrotal (0,74) e o maior Índice Carcaça dos touros do teste (14,4).  Segundo o criador Renato Zancanaro a propriedade está muito satisfeita com o trabalho realizado e a qualidade ofertada ao mercado.  “É uma complementação que se tem pelo trabalho da gente, e valorização para a genética nacional. É uma maneira de divulgar o Angus da Rio da Paz”, frisou, lembrando que o criatório atua há 18 anos no melhoramento genético da raça. A busca incessante pela perfeição na Rio da Paz mira na conformação de carcaça, em um bom posterior, no correto arqueamento de costela e em área de olho de lombo. “A genética tem que ter uma evolução ano a ano. Tem que estar sempre melhor “, ressalta o criador, que espera ansioso para ver os filhos de Camaro, touro da Rio da Paz classificado no teste de 2015.
 
Mais resultados para o Teste de 2015

Enquanto as doses de sêmen do Teste 2016 chegam às ruas, os criadores começam a verificar os primeiros produtos do Teste de 2015. Segundo Velloso, os comunicados de nascimento já começaram a chegar e, nos primeiros meses de 2017, teremos os dados de desmame. Dos seis touros Angus testados em 2015, três foram contratados pela Alta: Retruco (Tradição 2028) – Parceria Rota Assis/Estância Tradição, de Santa Vitória do Palmar (RS); Master (Net Worth de Cantagalo 3845), da Cabanha Cantagalo, de Quaraí (RS); e Camaro (Camaro Density da Rio da Paz) da Fazenda Rio da Paz, de Cascavel (PR).

Crédito: Marcelo Vieira/ Divulgação Progen


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink