Testes não confirmam transmissão de vírus por aves migratórias
CI
Agronegócio

Testes não confirmam transmissão de vírus por aves migratórias

Por:

Autoridades do Japão e da Coréia do Sul declararam que a gripe aviária não foi detectada em aves selvagens, embora seja grande a possibilidade de que sejam responsáveis pela disseminação do vírus nas granjas, informou a agência "Kyodo News Service".

Keiichi Nakazawa, especialista do governo japonês que visitou a Coréia do Sul no fim de semana, afirmou que o vírus não foi detectado em 5.460 amostras de aves abatidas e coletadas em lugares habitados por aves migratórias. Também não foi encontrado em 40 aves selvagens capturadas em localidades próximas às granjas afetadas pelo surto. Nakazawa declarou, no entanto, que as autoridades sul-coreanas afirmaram que esses resultados não representam uma garantia de as aves selvagens não transmitem o vírus.

No total, foram confirmados 17 focos na Coréia do Sul, entre 15 e dezembro e 26 de janeiro. Nenhum novo caso foi detectado naquele país desde então, afirmou ele.

Doze das 17 granjas cujas aves foram afetadas pelo vírus, estavam localizadas num raio de entre 50 e 60 quilômetros, enquanto as demais cinco estavam espalhadas em lugares na região Sul do País.As autoridades da Coréia do Sul disseram a pesquisadores japoneses que acreditam que a transmissão foi causada por outros fatores, como a venda de pintos com o vírus e pelo movimento de pessoas, embora a origem real da contaminação permaneça pouca clara porque o contágio se concentrou em torno do primeiro lugar do foco, informou a "Kyodo News".

O Ministério do Meio Ambiente informou que cerca de 280 espécies de aves migratórias transitam entre o Japão e a Coréia do Sul.

Até agora, foi confirmado que 11 espécies migram do Japão, mas as rotas e as informações sobre outras aves são desconhecidas porque a Coréia do Sul não realiza pesquisas que usem indicadores vinculados às aves de granja.

Dois pesquisadores ligados à direção do Wildlife Research Center, do Japão, que está subordinado ao Ministério do Meio Ambiente, vão permanecer na Coréia do Sul até amanhã para realizar observações mais detalhadas no local, informou a agência de informações.

O vírus da gripe de aves afetou Coréia do Sul, China, Vietnã e Tailândia desde o fim do ano passado e causou mortes de seres humanos nos dois últimos países.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink