Testes sugerem mal da "vaca louca" no Canadá

Agronegócio

Testes sugerem mal da "vaca louca" no Canadá

Por:
1 acessos

A Agência para Inspeção Alimentar do Canadá informou na última quinta-feira (30-12) que diversos testes de triagem sugerem que uma vaca leiteira de 10 anos de idade pode está acometida da Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), a doença da vaca louca. O anúncio ocorre um dia depois que os Estados Unidos formularam planos para suspender a proibição, que já dura 19 meses, imposta à importações de bois do Canadá.

As amostras do animal estão sendo analisadas no Centro Científico Canadense para Saúde Humana e Animal de Winnipeg, informou a agência. Espera-se que os resultados conclusivos sejam divulgados em três a cinco dias. Os testes de triagem foram concluídos na tarde quarta-feira, informou a agência.

Os produtores canadenses de animais acreditavam que o plano dos Estados Unidos de suspender a proibição ainda em março iria tranqüilizar bastante o mercado. Os Estados Unidos suspenderam as importações em maio de 2003 depois que a doença da vaca louca foi detectada na província de Alberta. A proibição custou ao setor C$ 5 bilhões (US$ 4,2 bilhões), informou em novembro o Banco do Canadá. Esse país embarcou 1,7 milhão de animais através da fronteira em 2002, 4,7% do abate anual dos Estados Unidos.

Os governos americano e canadense disseram que não esperam que a descoberta de outro caso da doença da vaca louca afete o comércio. A análise de risco realizada pelos Estados Unidos "não leva em consideração a possibilidade da detecção" de mais casos da doença em animais vivos, disse Ed Loyd, porta-voz do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda).

Durante as negociações com os Estados Unidos, o "Canadá tem sido muito aberto quanto à expectativa de encontrar mais casos de EEB", informou em um comunicado a Agência de Inspeção Alimentar canadense.

A agência anunciou que o animal cujo resultado da análise deu positivo para a EEB na quarta-feira nasceu antes de 1997, quando Canadá e Estados Unidos proibiram ração contendo partes de animais moídas. Cientistas acreditam que a doença da vaca louca se alastrou por causa do consumo desse tipo de alimentação e acabou contaminando os seres humanos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink