Tipo raro de salmonela chama a atenção das autoridades europeias
CI
Agronegócio

Tipo raro de salmonela chama a atenção das autoridades europeias

Conforme relatório expedido pelo ECDC, infecções ocasionadas pela Salmonella Stanley foram reportadas em pelo menos seis países
Por:
Campinas - Por solicitação da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, dois órgãos locais dedicados a questões de saúde pública – o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC, na sigla em inglês) e a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA) - avaliam em conjunto a ocorrência, no bloco, de um tipo raro de salmonela.


Conforme relatório expedido pelo ECDC, infecções ocasionadas pela Salmonella Stanley foram reportadas em pelo menos seis países (Austria, Bélgica, República Checa, Alemanha, Hungria e Polônia). Há registros, ao todo, de mais de 400 casos, dos quais 167 confirmados. Outros 250 estão sob suspeita. Investigações de ordem alimentar e veterinária realizadas nos países afetados apontaram uma possível conexão entre os surtos e a cadeia produtiva de carne de peru.


Embora apenas seis dos 27 países da UE tenham relatado o problema, EFSA e ECDC foram acionados e solicitados a atuar na questão dada a raridade de ocorrência desse tipo de salmonela. De toda forma, como escreve o ECDC, a incumbência recebida ressalta a importância de colocar também essa ocorrência no contexto dos 100 mil casos humanos de salmonelose relatados anualmente na União Europeia.


Ao manifestarem-se sobre a ocorrência, as duas agências de saúde pública da UE destacaram a importância – aplicável a todos que atuam na cadeia alimentar (em todos os níveis, desde as granjas ou fazendas até a manipulação final dos alimentos) e aos próprios consumidores desses alimentos – de se adotarem medidas rigorosas de higiene pessoal e alimentar, especialmente ao se lidar com carnes cruas. Essas medidas incluem desde a lavagem profunda das mãos até a adoção de procedimentos que evitem a contaminação cruzada entre carnes cruas e alimentos prontos para o consumo.


Clique aqui para acessar relatório detalhado sobre a ocorrência.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink