Agronegócio

TNC lança o primeiro Plano Estratégico de Restauração Florestal para o Alto Teles Pires

Evento foi realizado em Cuiabá/MT
Por:
588 acessos

Evento realizado em Cuiabá apresentou um panorama inédito da cadeia de restauração no médio-norte de Mato Grosso e apontou medidas para que a recuperação de áreas degradadas avance no estado
 
A região do Alto Teles Pires, localizada no médio-norte de Mato Grosso, um dos mais importantes polos agrícolas do Brasil, ganhou neste mês seu primeiro Plano Estratégico de Restauração Florestal (Perf). Trata-se de um panorama inédito dos desafios e de algumas das possíveis soluções para fortalecer a cadeia da restauração florestal na região. O documento foi elaborado pela maior organização de conservação ambiental do mundo, a The Nature Conservancy (TNC) e foi recentemente lançado em um evento realizado em Cuiabá, do qual participaram empresários, produtores rurais, representantes do governo e da sociedade civil de Mato Grosso.
 
O Perf é um dos principais produtos de um projeto inédito, que diagnosticou a situação da cadeia de restauração florestal dessa região e apontou ações para resolver os seus gargalos. Essa iniciativa é apoiada pelas empresas Syngenta, Fiagril, Amaggi e as entidades IDH e Solidaridad.
 
Durante a apresentação do Plano, materiais inéditos foram lançados, como o Manual de Restauração e o Guia de Identificação de Espécies do Alto Teles Pires. O objetivo das publicações é oferecer recomendações técnicas para que produtores rurais, viveiristas e coletores de sementes, assim como prefeituras e outras entidades locais, possam apoiar a recuperação da vegetação natural em propriedades rurais, de forma correta e com benefícios sociais e econômicos.
 
“Estamos avançando no sentido de ajudar a resolver um dos principais desafios da agenda ambiental, que é a restauração florestal. A cadeia produtiva da restauração precisa de apoio e capacitação para se organizar, se fortalecer e alcançar a escala necessária. Só assim o Brasil conseguirá se desenvolver de maneira sustentável e cumprir as metas de redução das emissões assumidas internacionalmente”, explica a gerente de Agricultura Sustentável da TNC, Giovana Baggio.
 
Desde 2006, a TNC atua em conjunto com empresas e governos locais, na região do médio-norte de Mato Grosso, uma das mais produtivas do País. Juntos, eles já mapearam em torno de 6 milhões de hectares, em iniciativa precursora do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e que serviu como exemplo para a adoção da ferramenta na esfera federal. Dos quase 8 mil imóveis rurais mapeados na primeira etapa, 90% já estão cadastrados no CAR.
 
“Os produtores rurais e os governos locais têm interesse nas soluções para correção de passivos ambientais. Dois pontos fundamentais nesse sentido são a restauração ecológica das Áreas de Preservação Permanente e a regularização das áreas de Reserva Legal. Porém, as iniciativas de restauração esbarram no custo dessa ação, na inexistência de capacitação adequada e no desconhecimento das tecnologias mais apropriadas para a restauração. Esse plano busca trazer as informações que estavam faltando para que a recuperação de áreas degradadas deslanche”, analisa  a coordenadora de Conservação para o estado de Mato Grosso pela TNC, Gina Timotheo.
 
A TNC também faz parte da iniciativa Sojaplus e, em colaboração com a Abiove, a Aprosoja e a Agroícone, tem atuado na disseminação de conceitos da legislação ambiental e de restauração para produtores de todo o Estado de Mato Grosso.
 

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink