Toda ação do mercado do trigo está no clima
CI
Imagem: Pixabay
CEREAIS

Toda ação do mercado do trigo está no clima

No Paraná o mercado local está parado, com compras sendo feitas no RS
Por: -Leonardo Gottems

De acordo com a TF Agroeconômica, toda ação do mercado do trigo no Rio Grande do Sul está no clima. “Safra nova, tradings indicando R$ 1.420,00 no porto (no melhor momento do câmbio), industrias de rações indicando de R$ 1.300,00 até R$ 1.420,00 FOB, dependendo de onde e que volumes. Vendedores pedem R$ 1.450,00 interior. Preços de pedra mantiveram-se em R$ 81,00 base Panambi”, comenta. 

Santa Catarina ainda tem moinhos comprando no Rio Grande do Sul. “Os moinhos do Oeste do estado, que eventualmente precisam  completar  os  seus  estoques,  continuam comprando  no  Rio  Grande  do  Sul,  que  é  onde  há ofertas  e  a  bom  preço.    Já  os  moinhos  do  Leste estudam  propostas  do  Paraná,  mas,  como  os  preços são  bem  mais  caros,  verificam  também  outras origens”, completa a consultoria. 

No Paraná o mercado local está parado, com compras sendo feitas no RS. “Trigo safra velha no PR poucas ofertas e preços se mantem nos níveis de R$ 1700/t FOB ou até acima disto.  Moinhos avaliando.  Elevaram-se as pedidas de trigo gaúcho, para R$ 1550 a 1600/t no FOB.  Moinhos do PR comprando com origem no RS entre 1550/1570 no FOB+ICMS. Trigo  safra  nova,  rodando  com  origem  no  RS  para moinhos do PR nos níveis de R$ 1.420/t. + ICMS, para embarque novembro. Trigo safra nova no PR, moinhos indicando R$ 1500 a R$ 1550,00/t CIF, porém sem vendedores nesses níveis.  Poucas  ofertas  de  R$  1600/t  acima  para  embarque  em  Outubro.  Produtor/Vendedor  com  pouco  interesse  em vender futuro”, indica. 

“As  altas  temperaturas  durante  quase  todo  o  período  de  desenvolvimento  das  culturas  acelerou  o  processo  de crescimento e de colheita nesta safra, nos Estados Unidos. Com isto, a colheita do trigo de primavera já se encontra 77% colhido, contra 46% na mesma semana do ano passado e 55% da média histórica dos últimos cinco anos”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.