Tomate volta a ser vilão da inflação em Porto Alegre, aponta FGV
CI
Agronegócio

Tomate volta a ser vilão da inflação em Porto Alegre, aponta FGV

IPC-S registrou alta de 0,94 % puxado pelas hortaliças e legumes
Por:
As hortaliças e os legumes foram os grandes responsáveis pela alta do Índice de Preços ao Consumidor Semanal de Porto Alegre (IPC-S), que registrou variação de 0,94% na segunda prévia de março. Segundo apuração realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e divulgada nesta terça-feira (18.03), o aumento foi de 21,17%, provocado principalmente pela variação do tomate (40,92%), alface (31,71%), aipim (21,17%) e batata inglesa (12,59%).

O resultado do IPC-S foi 0,14 ponto percentual (p.p.) superior ao divulgado na primeira prévia, que foi de 0,80%. Nesta edição, cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram aceleração em suas taxas de variação, entre as quais se destacam os grupos: Educação, Leitura e Recreação e Vestuário, cujas taxas passaram de 0,59% para 1,46%, e de -0,45% para 0,29%, respectivamente.

A análise deste resultado mostra que as pressões acima ou igual à variação média foram exercidas pelos grupos: Alimentação; 1,48%, Educação, Leitura e Recreação; 1,46%, Comunicação; 1,01% e Habitação; 0,94%.

Mostra também que se situaram em nível abaixo da variação média os grupos: Saúde e Cuidados Pessoais; 0,53%, Transportes; 0,48%, Vestuário; 0,29% e Despesas Diversas; 0,00%.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink