Trabalho com ostra será mostrado em congresso

Agronegócio

Trabalho com ostra será mostrado em congresso

Trabalho da Embrapa desenvolveu com levantamento de custo de produção de ostra será apresentado durante evento em CE
Por:
482 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.

Trabalho que a Embrapa Pesca e Aquicultura desenvolveu com levantamento de custo de produção de ostra será apresentado durante evento em Fortaleza-CE. O II Congresso AquiNordeste acontecerá nos dias 17 e 18 de novembro e contará com palestras, debates e a participação de representantes de diversas instituições com atuação na área de aquicultura.

A pesquisadora da Embrapa Andrea Muñoz trabalha com transferência de tecnologia e lidera, por parte da empresa, as atividades com o Campo Futuro da Aquicultura. Este é um projeto realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) juntamente com instituições como centros de pesquisa e universidades.

Utilizando a metodologia de painéis, o Campo Futuro estuda diferentes cadeias produtivas do agronegócio brasileiro. De acordo com o site institucional do projeto, "o painel consiste em uma reunião técnica in loco, com a participação de agentes da cadeia de um produto (produtores, representantes dos sindicatos rurais, técnicos de federações e da CNA, representantes de casas agropecuárias), para definição de uma propriedade modal na região e levantamento das informações. A propriedade modal é definida como aquela que ocorre com maior frequência na região".

Na apresentação no AquiNordeste, Andrea vai mostrar resultados de painel realizado em Florianópolis sobre ostra. A pesquisadora explica que "em outras cadeias produtivas, o aumento da produtividade está relacionado com o manejo, a alimentação, a aquisição de formas jovens de qualidade genética e a gestão do empreendimento. Já na ostreicultura, as práticas de manejo foram adotadas pelos maricultores, no caso de Santa Catarina, devido ao acompanhamento da Epagri junto aos produtores desde o início da produção de ostras (Crassostrea gigas, espécie exótica) na região". Epagri é a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina.

Ainda de acordo com ela, "com relação aos aspectos nutricionais, a ostra é organismo filtrador e seu crescimento depende da produtividade primária da água, não dependendo de ração, principal componente do custo de produção de outras espécies aquícolas. Desta forma, a produtividade pode variar, principalmente, de acordo com a disponibilidade de plâncton e com as condições de fundo, em cada fazenda marinha, e o principal item de custo é mão de obra, dado que o processo produtivo é bastante artesanal, envolvendo semeadura, repicagem, lavagem de lanternas, colheita e seleção para o comércio". 

Serviço:

O que: Palestra "Painel do Campo Futuro para levantamento de indicadores de custo de produção de ostra", com a pesquisadora Andrea Muñoz, da Embrapa

Quando: 17 de novembro, das 17h:20 às 17:50

Onde: Fortaleza-CE, durante o II AquiNordeste

Mais informações sobre o evento: https://aquinordeste.ce.sebrae.com.br/

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink