Trigo, milho e cana são mais afetados na troca por adubo

Agronegócio

Trigo, milho e cana são mais afetados na troca por adubo

No caso dos demais seis produtos, essa relação de troca tornou-se, a partir de 2008, desfavorável ao produtor
Por:
906 acessos

Os produtores de trigo, milho e cana-de-açúcar tiveram que comprometer maior quantidade da produção para comprar uma tonelada de fertilizantes, mostra uma análise do economista Renato Zandonadi, especialista em economia agrícola. Na contramão, os produtores de arroz, soja e algodão melhoraram essa relação de troca produto-insumo. Ainda assim, eles vivem situação desconfortável, semelhante à verificada em 2008, quando os preços dos fertilizantes dispararam no mercado internacional. No café, o cenário permanece inalterado.

Os dados, baseados em informações das próprias indústrias do setor, indicam que o arroz foi o único produto a apresentar uma relação parecida ao nível de 22 a 23 sacas para cada tonelada de insumo registrada no intervalo entre 2005 e 2007. "Isso porque o rizicultor negociou sua produção agora, em condições mais vantajosas do que nos anos anteriores", analisa Zandonadi, assessor técnico do deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR).

No caso dos demais seis produtos, essa relação de troca tornou-se, a partir de 2008, desfavorável ao produtor. "A principal causa foi o aumento do preço do fertilizante", afirma ele.

A análise do especialista evidencia que a rentabilidade do produtor rural foi prejudicada pela elevação do preço do fertilizante no mercado internacional. "Em 2008, o preço do insumo mais do que dobrou e, mesmo sofrendo redução de preço mais recentemente, não retornou aos patamares que o mercado praticava até 2007", argumenta Zandonadi. "Esse aumento nos custos dos fertilizantes fica como prejuízo para os produtores".

O economista afirma que essa situação deve ser levada em conta pelos formuladores do novo Plano de Safra para garantir mais crédito e acesso efetivo do produtor a esses recursos.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink