Trigo: Moinhos gaúchos não querem baixar
CI
Imagem: Marcel Oliveira
CEREAIS

Trigo: Moinhos gaúchos não querem baixar

Já Santa Catarina tem boa disponibilidade
Por: -Leonardo Gottems

Os moinhos não querem deixar baixar mais o preço do trigo no Rio Grande do Sul para não perder para ração e a importação começa chegar início de dezembro, segundo o que afirmou a TF Agroeconômica. “Semana quente, invertida: o vendedor saiu para ofertar o trigo e o comprador não podia comprar muito. Mas, saíram bons volumes entre R$ 1.450,00 a R$ 1.470,00 dentro dos moinhos e o branqueador a R$ 1.550,00 como média vendida dentro dos moinhos nesta semana”, comenta. 

Já Santa Catarina tem boa disponibilidade, preocupação com chuvas na colheita e moinhos cobertos até janeiro. “Tudo igual em Santa Catarina: os vendedores ainda pedindo R$ 1.500,00, mas os compradores, abastecidos até janeiro, preferem esperar, porque podem ocorrer dois fenômenos: a) o triticultor ter que se livrar do trigo para pagar o banco em dezembro e b) aumentar a demanda das fábricas de ração sobre o trigo, se a relação de preços permitir. Então, seguem estes dois fatores para se posicionar”, completa. 

No Paraná, o melhor investimento para o dinheiro da soja e do milho é pagar as contas do trigo; renderá mais que aplicação. “Claro que sempre tem as raras exceções, mas, no geral, os agricultores paranaenses aproveitaram bem as altas dos preços do trigo e já venderam o suficiente para pagar as contas do banco, não devendo ocorrer a tal pressão de vendas muito forte como alguns participantes do mercado esperam, daqui para frente”, indica. 

“Os vendedores ainda pedem R$ 1.500,00, mas há alguns negócios sendo feitos um pouco abaixo disto, sem divulgação. O estado já tinha colhido até o início desta semana 97% da área plantada e deverá finalizar até o início da próxima uma colheita de aproximadamente 3,24 MT, com trigos de boa qualidade”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink