Trigo: próxima safra vai avançar em área e produção

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Leia nossos Termos de Uso e Termos de Privacidade. Ao clicar em Aceitar & Fechar, você consente com a utilização de cookies.


CI
Imagem: Marcel Oliveira
CEREAL

Trigo: próxima safra vai avançar em área e produção

Em Goiás o avanço é significativo, de 164% em área e 90% na produção
Por: -Eliza Maliszewski

Segundo o levantamento da safra de grãos de abril da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a safra 2021 de trigo já começa a se configurar. A previsão é de uma área destinada ao cereal de 2.379 milhões de hectares no país, um aumento de 1,6%. Com isso a produção esperada é de 6.371 milhões de toneladas (+2,2%). A produtividade média é de 2.678 kg/ha.

O Brasil incentiva a cultura em busca de sua autossuficiência e para ser uma opção ao milho na alimentação animal. O consumo interno está projetado em 11.803,8 milhões de toneladas, sendo necessário importar 6.400 milhões de toneladas.

Na próxima safra o cultivo deve se estabelecer por quase todas as regiões brasileiras, com destaque para a produção no Sul (principalmente Paraná e Rio Grande do Sul), Sudeste (São Paulo e Minas Gerais) e Centro-Oeste (especialmente Mato Grosso do Sul e Goiás). No estado gaúcho a área deve se manter em 930 mil hectares mas a produção deve subir 10%, com 2.500 milhões de toneladas. O maior crescimento deve ser de Goiás, que desponta no cultivo do cereal. A área deve crescer de 23 para 61 mil hectares (+164%) e a produção fechar em 175 mil toneladas, avanço de quase 90%.

O trigo vem funcionando bem em regiões do Cerrado, onde as primeiras lavouras já estão sendo implantadas, especialmente em manejo de sequeiro, no Distrito Federal e em Goiás. As condições climáticas estão favoráveis à formação das lavouras, apresentando adequado acúmulo de umidade no solo para germinação e emergência das sementes.

O maior produtor, o Paraná, estima colher 2.927 milhões de toneladas, pequeno recuo de 5%, devido à queda de produtividade. A área se mantém a mesma, com 1.117 milhão de hectares.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink