Trigo argentino FOB é o mais caro do mundo
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,704 (-2,06%)
| Dólar (compra) R$ 5,40 (0,41%)

Imagem: Marcel Oliveira

INVERNO

Trigo argentino FOB é o mais caro do mundo

“Em Chicago, o trigo caiu quase US$ 10/t na última semana"
Por: -Leonardo Gottems
458 acessos

O trigo argentino FOB é considerado pelos analistas da T&F Consultoria Agroeconômica como sendo o mais caro do mundo, neste momento. A nível internacional, os países do hemisfério norte estão em plena colheita de trigo na Europa e na América do Norte, gerando pressões baixistas sobre os mercados. 

“Em Chicago, o trigo caiu quase US$ 10/t na última semana, atingindo US$ 184/t. E de acordo com informações publicadas pela agência Reuters, condições favoráveis no Canadá para a colheita tardia de trigo e altas densidades das lavouras melhoraram o rendimento esperado para aquele país, aumentando a pressão sobre o mercado de Chicago. Enquanto isso, no norte da Europa, houve precipitações que conseguiram melhorar as quedas nos rendimentos esperados para a região e a UE28”, comenta. 

No entanto, ao comparar os preços do FOB para o pão de trigo para as principais origens, houve altas desde o final de julho com leves ajustes nos últimos dias. “De acordo com informações publicadas pela agência Reuters, os impulsos vieram na região do Mar Negro: com a falta de vendas antecipadas do setor produtor nesta temporada, os exportadores tiveram complicações no cumprimento de compromissos externos com os moinhos asiáticos. Assim, à medida que esses agentes começaram a cobrir suas vendas na ausência do cereal, os preços de exportação tiveram aumentos significativos como mostrado no gráfico”, completa. 

“O dólar engatou a terceira alta consecutiva frente ao real nesta sexta-feira, acumulando o maior ganho semanal desde junho, amparado por um dia de aversão a risco nos mercados externos em meio a dados nos Estados Unidos e incertezas sobre novo pacote de auxílio norte-americano. O dólar à vista subiu 1,30%, a 5,4126 reais na venda, maior patamar desde 30 de junho (5,44 reais). Nos últimos três pregões, a moeda avançou 2,44%”, conclui. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink