Trigo germina na lavoura pelo excesso de chuva

Agronegócio

Trigo germina na lavoura pelo excesso de chuva

A previsão do Deral é de um rendimento normal, que deve chegar a 3,3 milhões de toneladas
Por:
1013 acessos

O excesso de chuva registrado neste mês está causando perda de qualidade no trigo. O quadro tira o sono de triticultores da região de Campo Mourão, no Centro-Oeste do estado. Em algumas la­­vouras, o trigo maduro começou a brotar.

O agricultor Francisco Alfredo Wurth Scheiner, de 52 anos, antecipou para o início de abril o plantio de 48,8 hectares de trigo em sua propriedade – para cultivar milho de verão em setembro. Fez tratamento da semente, colocou 600 quilos de adubo e 300 quilos de uréia por hectare e gastou em três aplicações de fungicidas. Porém, seca, geada e agora a chuva frustraram seus planos.

“Fiz um investimento de R$ 1,15 mil com o objetivo de colher uma média de 49,5 sacas por hectare, mas o resultado não vai cobrir o custo”, lamenta o agricultor, que já colheu 75% da área, com uma média de 29,7 sacas por hectare. A cada chuva a tarefa é interrompida.

“Por três dias trabalhamos até as oito horas da noite para colher antes da chuva, mas não foi possível. Os 25% da lavoura que ainda faltam co­­lher estão brotando e perdendo qualidade”, conta. Scheiner acredita em perdas de 20% na área a ser colhida.

De acordo com o Depar­ta­mento de Economia Rural (Deral) da Secretaria da Agri­cultura do Paraná, na região de Campo Mourão fo­­ram cultivados cerca de 101 mil hectares de trigo. Em âmbito estadual, a área cresceu cerca de 9%, para 1,26 milhão de hectares. A previsão do Deral é de um rendimento normal, que deve chegar a 3,3 milhões de toneladas.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink