Um certificado para ajudar a melhorar a produção de tabaco da família
CI
Imagem: Marcel Oliveira
AGRICULTURA

Um certificado para ajudar a melhorar a produção de tabaco da família

Desde a infância, o rapaz ajudava os pais na plantação de tabaco
Por:

Continuar investindo no interior e seguir os passos dos pais foi a escolha de Rafael Pereira, 24 anos, morador de Linha Taquari Mirim. Para melhorar o cotidiano da roça e entender um pouco mais sobre os assuntos, plantações e afins, ele procurou se profissionalizar e fez o curso técnico em Agropecuária no Colégio Teutônia.

Desde a infância, o rapaz ajudava os pais na plantação de tabaco. Com 16 anos, o jovem se emancipou e fez o bloco de produtor. “Meus pais me incentivavam e falavam para eu estudar, mas sempre livre para cursar o que queria. Já hoje, meu pai diz que eu nasci para o fumo, porque ele gosta do meu trabalho”, conta.

Na adolescência, Pereira até pensou em morar na região urbana e sair do interior. “Acho que entre os 15 e 18 anos, é uma fase que muitos pensam nisso”, diz. Mas, mesmo com essa dúvida, ele queria fazer o curso, então, por algum tempo, estudou e atuou com os pais. Depois trabalhou um tempo na cidade, em empresas. No entanto, logo voltou para casa. “Sempre plantei fumo, mesmo estando na cidade, pois nos fins de semana trabalhava aqui”, lembra.

No ano em que o jovem estava estudando, a família plantou cerca de 90 mil pés de tabaco. Ele lembra que trabalhava de dia, à tardinha pegava van para ir até o curso e depois da meia-noite chegava em casa. “Foi um dos anos mais corridos, porque antes das 6h já estava em pé de novo”, recorda.

No curso, Pereira aprendeu muitas coisas teóricas que não sabia e conheceu novas tecnologias. Contudo, ele ressalta o quanto a prática do dia a dia é mais rica. “No curso se tem mais técnica, tudo com mais base, porém, meu maior aprendizado é aqui, com meus pais me ensinando”, reforça Pereira.

Depois da formatura do filho como técnico em Agropecuária, a família passou a cuidar mais do uso de defensivos, pois esse foi um de seus aprendizados no curso. “Expandi meu conhecimento sobre melancias, fungicidas, soja e outros. Porque aqui, sempre trabalhamos só com fumo, então é um grande conhecimento adquirido.”

Outro investimento foi a aquisição do forno elétrico de carga contínua. Segundo o produtor, o forno ajuda até na melhor organização de plantio e reduz a necessidade de mão de obra, pois fica ligado direto de domingo a domingo. “É como um casamento”, brinca.

O trabalho na propriedade também conta com máquina de colher de três lugares, que facilita a produção. “São tecnologias que fomos investindo aos poucos e que nos ajudam muito no cotidiano”, diz Pereira.

Além disso, a família expandiu em algumas plantações, como o arroz. “Milho, batatas, verduras e outros nós já plantávamos, mas agora também temos arroz e outras variedades que nos ajudam nas nossas refeições”, expõe.

“Sei que, para começar do zero sendo produtor, é um investimento muito alto e difícil, mas quem tem a oportunidade deve procurar estudar sobre o tema e continuar a vida no interior, porque a qualidade é muito melhor.” - Rafael Pereira, técnico em Agropecuária e produtor de tabaco

Responsabilidade

“Às vezes, penso que poderia conseguir um emprego mais estável, que seja um ganho por mês e não por safra, mas para mim não valeria a pena largar tudo que foi mérito do meu pai e não seguir com isso”, comenta o produtor, ao lembrar que, como eles recebem por safra, precisam saber administrar o valor para ter o ano inteiro, o que é uma responsabilidade dividida entre a família.

Além disso, Pereira destaca que sempre investem um pouco do lucro da safra em maquinários e novos equipamentos. “Eu vejo que aqui temos um compromisso maior do que ser funcionário e cumprir horários. Na empresa, acaba o turno e deu, não tem a preocupação com o que pode quebrar, os gastos e outros. Aqui, quando eu preciso sair, eu tenho liberdade. Mesmo assim, tenho que me preocupar com o antes, durante e depois da safra.”


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink