HERBICIDA

União Europeia libera glifosato

"Estudos existentes não são conclusivos", disse Portugal ao se abster
Por: -Leonardo Gottems
375 acessos

A União Europeia (UE) estendeu por mais cinco anos a licença de utilização do glifosato – o herbicida mais amplamente utilizado no mundo. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (27.11), com estreita margem de apenas um voto de vantagem entre os 18 Estados-membros, após reunião dos peritos do Comitê de Recurso da comunidade europeia.

Portugal desempenhou um papel chave na decisão: com nove países votando pela liberação do glifosato e oito pela proibição, os portugueses se abstiveram e acabaram decidindo o pleito em favor da renovação da licença. “Tendo em conta que os estudos existentes não são conclusivos, o Governo português mantém uma posição de reserva, abstendo-se. Por outro lado, Portugal já proibiu o uso de glifosato nos espaços públicos. Além de que este produto não tem aplicação direta sobre os alimentos”, havia adiantado o Ministério da Agricultura daquele país à Agência RTP.

Votaram pela aprovação do herbicida: Alemanha, Bulgária, Dinamarca, Eslovénia, Eslováquia, Espanha, Estónia, Finlândia, Holanda, Hungria, Irlanda, Letónia, Lituânia, Polónia, Reino Unido, República Checa, Roménia e Suécia. Estes países representam nada menos que 65,71% da população da União Europeia. Por outro lado, votaram contra: Áustria, Bélgica, Chipre, Croácia, França, Grécia, Itália, Luxemburgo e Malta – o equivalente a 32,26% da população da UE.

“O voto de hoje mostra que, quando todos queremos, somos capazes de partilhar e de aceitar a nossa responsabilidade coletiva no processo de decisão”, comentou o Comissário Europeu para a Saúde, Vytenis Andriukaitis.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink