Universal Leaf dobra a capacidade de sua fábrica de fumo no Sul


Agronegócio

Universal Leaf dobra a capacidade de sua fábrica de fumo no Sul

Por:
294 acessos

A Universal Leaf Tabacos Ltda., líder mundial em processamento de fumo, dobrou a capacidade de produção de sua fábrica em Santa Cruz, no interior do Rio Grande do Sul, de 30 toneladas para 60 toneladas de tabaco por hora. A empresa americana investiu US$ 35 milhões na unidade, que já é a maior beneficiadora de fumo do mundo.

O grupo também está ampliando a unidade gaúcha de Venâncio Aires. "A capacidade desta fábrica deverá aumentar, no mínimo, de 20 para 35 toneladas por hora", diz o presidente da Universal Leaf Tabacos no Brasil, Robert Earl Jones. A Universal Leaf não produz cigarros, mas opera como intermediária entre os produtores e os fabricantes. Ela tem quatro unidades industriais instaladas no Brasil. As outras duas estão localizadas nos estados da Bahia e Alagoas, e são voltadas para o processamento de fumo para a indústria de charutos.

Os negócios da Universal Leaf são considerados estratégicos para o Rio Grande do Sul, já que a empresa é a maior exportadora do estado. Em 2002, ela embarcou o equivalente a US$ 350 milhões. Para este ano, a previsão é de que as exportações aumentem 7,1%, para US$ 375 milhões. O faturamento deve aumentar 5,5%, de US$ 450 milhões para US$ 475 milhões. No mundo, o grupo faturou US$ 2,5 bilhões no ano passado.

Jones ressaltou que as ampliações vão gerar mais empregos no estado. "Temos 48 mil pequenos produtores de fumo integrados à empresa na região Sul, o que significa que cem mil pessoas estão vivendo diretamente da fumicultura, pois é gerado mais de um emprego por produção", avalia. Segundo ele, a cadeia produtora e beneficiadora emprega tanto quanto uma montadora de veículos, com a vantagem de gerar empregos mais rapidamente.

Além de beneficiar o fumo, a indústria ajuda os produtores a investir no próprio negócio. "Nos dois últimos anos investimos US$ 30 milhões nas propriedades, ajudando na construção de estufas, galpões, assistência e também incentivando a diversificação de culturas e a proteção ao meio ambiente", disse Jones. Ele pleiteia que o governo do estado crie linhas de financiamento para apoiar os pequenos produtores.

A Universal Leaf também está ampliando suas operações nos Estados Unidos. Em junho, o grupo deve inaugurar a segunda maior unidade beneficiadora de fumo do mundo na Carolina do Norte. A unidade entra em operação pouco antes da colheita da safra norte-americana, que começa em julho.

A fábrica terá capacidade de processar 54 toneladas de tabaco por hora. A unidade, que custou US$ 100 milhões, deve usar a mesma tecnologia empregada no Brasil. Além do negócio com fumo, a empresa Universal Leaf negocia chá, borracha, frutas secas e madeira para construção.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink