Universidade registra cultivar de arroz vermelho melhorado
CI
Imagem: Divulgação/DFITO-IA
PESQUISA

Universidade registra cultivar de arroz vermelho melhorado

O registro de cultivares permite a produção e a comercialização de sementes no país
Por: -Eliza Maliszewski

 Já ouviu falar em arroz vermelho? O tipo de arroz é diferente do selvagem. Originário da China é um tipo de arroz integral rico em nutrientes. A Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) anunciou que acaba de obter o registro de uma cultivar do grão no Ministério da Agricultura.

Com o nome ENA AR 1601, a primeira planta melhorada de arroz vermelho recomendada para o cultivo em sistema de sequeiro irrigado para a região sudeste do Brasil. Além de possuir um bom potencial produtivo, seus grãos integrais apresentam alto teor médio de proteína e alta capacidade antioxidante e antihiperglicêmica. 

A planta que deu origem a cultivar de arroz vermelho foi coletada em uma lavoura do Campo Experimental do Setor de Grandes Culturas do Departamento de Fitotecnia da UFRRJ no ano de 2004. Nestas áreas experimentais de arroz branco, as cultivares de vermelho nascem como daninhas. 

Os testes  de Valor de Cultivo e Uso (VCU) com a cultivar foram realizados no Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, com época de plantio outubro e novembro. Estes são testes de rendimento preliminares, feitos em diferentes condições ambientais, que visam obter informações agronômicas detalhadas para o lançamento de novas cultivares. Em 2016, a cultivar ENA AR 1601 foi avaliada em ensaios VCU em três locais distintos do Rio de Janeiro. Foram dezenas de professores, pesquisadores, técnicos, estagiários e bolsistas de diferentes programas e departamentos da Universidade Rural trabalhando no processo.

A solicitação do Registro Nacional de Cultivares (RNC), que é um mecanismo regulatório da produção de sementes que se propõe a garantir ao agricultor uma confiabilidade em seu plantio, foi feita em 2019.

“O registro de cultivares [no RNC] permite a produção e a comercialização de sementes no país, sendo este um processo importante para os programas de melhoramento, pois assegura a identidade genética e a qualidade varietal das cultivares. Uma vez registradas, as características das cultivares são preservadas ao longo das gerações”, explica o professor Luiz Beja Moreira (Departamento de Fitotecnia/Instituto de Agronomia), coordenador da equipe de pesquisas com a ENA AR 1601.

Os grãos integrais cozidos apresentam textura glutinosa e macia, com sabor suave, levemente terroso com toques de trigo e centeio. E, como recomendação gastronômica, é excelente para risotos e saladas, harmoniza com ervas, carnes brancas e vegetais. Sabores suaves, adocicados e herbáceos combinam muito bem com a delicadeza deste arroz.
 
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink