Universitários concluem primeira fase do Programa Agro Atitude Conecta

Imagem: Pixabay

EDUCAÇÃO

Universitários concluem primeira fase do Programa Agro Atitude Conecta

13 estudantes concluíram a primeira fase do Programa Agro Atitude Conecta, idealizado pelo Senar-MT
Por:
176 acessos

No último sábado (20.06), 13 estudantes concluíram a primeira fase do Programa Agro Atitude Conecta, idealizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT). Diante do cenário atual de pandemia, a cerimônia de encerramento desta primeira turma foi realizada online, o que não diminuiu o sentimento de orgulho e a gratidão dos jovens por terem participado do programa.

"Foi uma iniciativa muito boa reunir pessoas de vários cursos diferentes para o mesmo propósito que é ter atitude no agronegócio", afirmou o estudante de engenharia da computação, Vitor de Morais Siqueira.

"O Programa foi muito importante porque aprendemos que nem sempre inovar é criar algo novo, podemos simplesmente melhorar o que já existe", destacou a estudante de zootecnia, Letícia Cerisara.

Durante o evento, os participantes avaliaram as etapas do Programa e assistiram a uma palestra do consultor do Senar-MT, Celso Fugolin, sobre o perfil profissional esperado pelo mercado. "Respeito, inovação, propósito, orgulho, boa comunicação, foco e atitude são imprescindíveis para boas experiências profissionais."

O superintendente do Senar-MT, Francisco Olavo Pugliesi de Castro, mais conhecido como Chico da Paulicéia, também aproveitou a oportunidade para orientar os estudantes. "Para fazer a diferença é preciso investir tanto na parte técnica, quanto na parte pessoal, emocional e espiritual. O caráter humano agrega valor às instituições".

O Programa criado em 2019 consistiu em reunir universitários de diversos cursos, no intuito de pensarem soluções para o agronegócio local. Segundo o Head do Agrihub, Otávio Celidônio, o objetivo era proporcionar a reflexão da jornada da inovação. "E ensinar os estudantes a como ser um líder em um mundo cada vez mais colaborativo. Todos aprendemos muito e sou eternamente grato."

Metodologia - O Programa é piloto e de acordo com a analista pedagógica, Edinalva Hayashida, a metodologia foi inovadora. "Para trazer um desempenho melhor, optamos pela metodologia de ensino híbrido que une a tecnologia a assuntos cognitivos."

Os participantes cumpriram a carga horária de 62 horas em Educação à Distância (EaD) e 48 horas presencialmente, cronograma que precisou ser reestruturado por conta das ações de prevenção e combate à Covid-19, conforme destaca o instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Wilton Maciel. "A pandemia impactou algumas atividades e, mesmo assim, cumprimos o nosso papel, o que demonstrou que o programa foi desenvolvido para quem tem atitude."

Ao longo dos últimos 12 meses, os alunos visitaram a Fazenda Maues, em Santo Antônio do Leverger, onde puderam conhecer a rotina de uma propriedade de bovinocultura de leite e apresentar soluções que melhorassem a produção.

"A essência foi fazer a ligação dos problemas do produtor com os estudantes e as soluções presentes na faculdade e no mercado", afirmou Diana Maia, gestora do Programa.

O Diretor de Operações do Senar-MT, Carlos Augusto Zanata, concluiu: "Os problemas estão ali para serem resolvidos e os resultados chegam mais rápido se as pessoas trazem soluções. Parabenizo a todos por cumprirem o desafio."


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink