Uruguai: USDA estima menor produção de soja

OLEAGINOSA

Uruguai: USDA estima menor produção de soja

“A previsão é de que a área de plantio da soja caia 5%"
Por: -Leonardo Gottems
409 acessos

O mais novo relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indicou que a produção de soja do Uruguai deve cair em 11% para 2,4 milhões de toneladas na safra de 2019/2020. De acordo com o relatório, no entanto, espera-se que excelentes condições durante os últimos meses entreguem rendimentos acima da média no ciclo atual. 

“A previsão é de que a área de plantio da soja caia 5%, para 1,0 milhão de hectares, uma vez que o atual cenário de preços não apoia a semeadura em áreas menos produtivas e marginais. Os produtores continuam a consolidar a área de plantio no canto sudoeste do Uruguai pois encontram dificuldades crescentes para operar em outras regiões devido a menores rendimentos médios e maiores custos de frete.”, diz o texto. 

No entanto, desde então, a área de cultivo caiu significativamente devido à queda nos preços da soja e ao aumento dos custos de produção. Como resultado da safra esperada para a atual temporada 2018/2019, os produtores entrarão na próxima temporada com recursos para investir em insumos de melhor qualidade para aumentar os rendimentos e capturar retornos maiores. “Com base nesses desenvolvimentos, o informativo calcula a produtividade média em 2,4 por hectare, resultando em uma produção estimada em 2,4 milhões de toneladas”, indica. 

“Enquanto a maioria dos produtores espera retornos adequados para a safra 2018/2019, esses retornos, juntamente com o cenário atual de preços, não encorajarão investimentos notáveis em novos investimentos, como compra de terras ou maquinário, na próxima temporada. Em vez disso, os produtores aproveitarão a oportunidade para aumentar a poupança e diminuir as dívidas. Cerca de um terço dos produtores, especificamente aqueles que são maiores e mais produtivos, tendem a autofinanciar seus custos de produção e representam cerca de 45% da área”, informa. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink