Agronegócio

USDA projeta estoque de milho abaixo do esperado nos EUA

O surpreendente corte pelo governo para a oferta de milho deveu-se às perdas na colheita no Brasil
Por: -Mark Weinraub
1420 acessos

A oferta de milho nos Estados Unidos vai ficar mais apertada que o esperado nos próximos meses devido a uma alta nas exportações em meio a problemas no Brasil, mas uma grande colheita deverá recuperar rapidamente os estoques do grão nos EUA, disse nesta terça-feira o governo norte-americano. Uma grande safra de soja também irá ajudar a compensar a crescente demanda pela oleaginosa norte-americana no exterior, disse o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), em relatório mensal.

O surpreendente corte pelo governo para a oferta de milho deveu-se às perdas na colheita no Brasil. O USDA elevou a previsão de exportações de milho da safra antiga dos EUA em 75 milhões de bushels e para os embarques da nova temporada em 100 milhões de bushels devido à situação de menor oferta no Brasil. O USDA estimou os estoques de milho do país ao fim da temporada 2015/16 em 1,701 bilhão de bushels, 7 milhões de bushels abaixo da projeção de junho e inferior a todas as previsões analistas ouvidos em uma pesquisa da Reuters.

O USDA projetou os estoques de milho ao final da nova safra norte-americana em 2,081 bilhões de bushels, ante uma expectativa média do mercado de 2,205 bilhões. A produção de milho dos EUA na temporada 2016/17, que está em fase de desenvolvimento, em 14,54 bilhões de bushels, 15 milhões acima da média projetada por analistas.

Para a produção de soja, o USDA estimou colheita nos EUA de 3,88 bilhões de bushels. Em média, analistas previram uma colheita de 3,867 bilhões de bushels.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink