Usina de cana anuncia demissão de 300 em MS

Agronegócio

Usina de cana anuncia demissão de 300 em MS

Por:
368 acessos
DA AGÊNCIA FOLHA, EM CUIABÁ

A companhia Brenco antecipou em 30 dias o fim do ciclo de plantio de cana em Mato Grosso do Sul e dispensou os cerca de 300 trabalhadores temporários que empregava na região de Costa Rica (340 km de Campo Grande).
De acordo com a empresa, a decisão foi tomada devido à necessidade de "concentrar recursos" no projeto de construção das unidades de processamento de cana e plantação de lavoura que estão previstas para entrar em operação em Mato Grosso e Goiás.
Segundo o diretor administrativo da companhia, Alfredo Freitas, o ciclo do plantio normalmente se estende por cerca de 90 a 100 dias. Em 2008, o término das atividades ocorreu no fim de junho, com mais de 35 mil hectares de área plantada. Neste ano, a meta de 16 mil hectares não foi alcançada.

"Fechamos com cerca de 13 mil hectares", disse Freitas, que atribuiu o plano de plantio menor à crise internacional. "Nosso plano foi impactado pela crise financeira. Como o cenário de capital é mais restrito, decidimos empenhar mais recursos na construção das unidades e fazer plantio menor."

Segundo Freitas, a crise afetou ainda o cronograma de implantação das unidades em Mineiros (GO), Alto Taquari (MT) e Costa Rica. "O financiamento do projeto demorou um pouco mais do que o planejado."
A Brenco busca, neste momento, captar R$ 530 milhões para o que o diretor chamou de "complementação".
Na mira da "lista suja" do Ministério do Trabalho, por causa de funcionários flagrados em condições degradantes em suas usinas, a empresa pode perder acesso a financiamentos de instituições públicas, como o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), que hoje detém 20% do capital da companhia.

"Não cogitamos essa hipótese [de entrar na lista]. A visão do Ministério do Trabalho é indevida. As moradias alvo da fiscalização eram dos próprios trabalhadores e não tinham a ver com a companhia."

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink