Usina Pindorama aumenta a produção de energia para atender ampliação


Agronegócio

Usina Pindorama aumenta a produção de energia para atender ampliação

Essa mudança atende a demanda da fábrica de açúcar e da irrigação
Por:
1416 acessos
Produzindo açúcar e álcool a todo vapor, a Usina Pindorama comemora uma série de investimentos com o objetivo de bater a meta de um milhão de toneladas de cana-de-açúcar esmagada na safra 2011/2012. Entre os principais investimentos está à aquisição de um gerador que fornece dois megawatts a mais que o anterior, passando de 4 MW para 6 MW. Essa mudança atende a demanda da fábrica de açúcar e da irrigação.


De acordo com engenheiro eletricista da usina, Erikson Viana, o aumento da produção de energia faz parte do projeto de ampliação da usina e da indústria da cooperativa, já que foi adquirida uma torre de processamento de massa, um pré-evaporador, uma moenda de 54 polegadas com acionamento elétrico e ampliada a caldeira.

“A caldeira passou a produzir de 50 para 75 toneladas à hora, ou seja, aumentamos nossa eficiência e a capacidade de produção. Estávamos trabalhando no limite do antigo gerador e não tínhamos como aumentar essa produção. Foi um investimento organizado visando o futuro”, destacou o engenheiro eletricista.


Com a maior capacidade de produção e energia o técnico revelou que a área de irrigação está em processo de ampliação, o objetivo é atingir 80% da área da cooperativa. Porém o projeto de Pindorama é ainda mais ambicioso, de olho no futuro, a cooperativa já fala na venda de energia.

“Se isso realmente acontecer vamos implantar um segundo gerador, paralelo ao existente, e construir uma linha de transmissão. Esse é o futuro, não é só açúcar e álcool, temos capacidade de vender energia. Outra fonte é a grande sobra de bagaço, que já é comercializado, mas mesmo assim não damos conta. Produzimos em média 20 toneladas de bagaço por hora, é muita coisa. Bagaço é geração de energia”, enfatizou Erikson Viana.


Avaliando o desempenho da indústria e dos investimentos, o presidente da Cooperativa Pindorama, Klécio Santos, revelou que a fase de adequação já foi superada e a produção está dentro do cronograma previsto. “Ampliamos nossa capacidade de esmagamento, produção de açúcar e energia. Quase a metade da safra, aproximadamente 470 mil toneladas, já foi esmagada e esperamos chegar aos tão sonhado um milhão de toneladas de cana”, reforçou Santos.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink