USP e Novus inauguram unidade de pesquisa em frangos de corte

Agronegócio

USP e Novus inauguram unidade de pesquisa em frangos de corte

O convênio inclui a construção de um aviário experimental para frangos de corte
Por: -Janice
3093 acessos
Convênio acadêmico entre a USP de Pirassununga e a Novus do Brasil aumenta capacidade de pesquisa da faculdade de Zootecnia e contempla bolsas de estudos

Uma parceria entre a Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP (FZEA/USP), Campus de Pirassununga, e a Novus do Brasil vai aumentar a capacidade de desenvolvimento de pesquisas com frangos de corte daquela instituição. O convênio inclui o pagamento de bolsas de estudos para iniciação científica e pós-graduação pela empresa e a construção de um aviário experimental para frangos de corte.

O objetivo é fortalecer a relação entre uma instituição de pesquisa e a agroindústria, promovendo pesquisas aplicadas, além de criar oportunidades para o desenvolvimento tecnológico, capacitação educacional de estudantes e qualificação profissional para a agroindústria, destacou o gerente regional da Novus do Brasil, Francisco Olbrich. “Este relacionamento com a comunidade científica mostra que a indústria tem interesse não só comercial, temos interesse ambiental e na capacitação técnica”.

O convênio tem o objetivo de realizar estudos e pesquisas para o desenvolvimento de inovações e aperfeiçoamento de produtos utilizados na alimentação de frangos de corte”, afirmou a gerente técnica de avicultura da Novus do Brasil e coordenadora deste projeto, Luciana Franco.

O programa deve contribuir para a qualificação de recursos humanos e viabilizar oportunidade aos estudantes de divulgar os conhecimentos aqui gerados em publicações científicas, ressaltou o coordenador de pesquisa e Diretor da FZEA/USP, professor Douglas Emygdio de Faria. “Na prática esse convênio amplia a capacidade de pesquisa da universidade”, disse Faria.

Para viabilizar este programa, a Novus do Brasil investiu cerca de R$ 170 mil na construção do aviário experimental. “Outro ponto importante deste projeto é a utilização de protocolos experimentais não só para os cursos de pós-graduação, como também para a graduação, com estágio supervisionado para os estudantes da faculdade”, afirmou Faria.

O programa iniciou suas primeiras pesquisas com aves poedeiras e agora estuda frangos de corte. Esta parceria entre a empresa e a universidade prevê a condução de 18 experimentos com frangos de corte conduzidos nos mais variados assuntos.

Este programa tem sido muito importante para a faculdade de zootecnia. Além de contemplar três bolsistas nos cursos de mestrado e doutorado, ele tem a participação de um estudante bolsista de iniciação científica da FAPESP”, disse o professor, que completa que existe a possibilidade de um destes três alunos ser selecionado para passar um período nos Estados Unidos para conhecer o centro de pesquisas da Novus em St Louis”.
Desafios

Um dos grandes objetivos do convênio acadêmico é contribuir para formar e qualificar profissionais para a atividade. Faria destaca infraestrutura adequada entre os principais desafios na formação de pesquisadores. “A infraestrutura envolve a construção de laboratórios, por isso a formação de convênios como este é tão importante para formar pesquisadores. A Novus está ajudando a viabilizar essa infraestrutura através do convênio”.

O pesquisador atribui o desenvolvimento da avicultura brasileira a evolução da pós-graduação no país. “A avicultura é um segmento do setor produtivo que cresce acima da média nacional. A evolução da pós-graduação brasileira permitiu que avicultura crescesse de forma organizada e além das regiões sul e sudeste, o que é muito positivo para o setor. Outra boa notícia é que também formamos pesquisadores nas regiões nordeste e centro oeste”, disse o especialista.

Ele defende a importância de desenvolver pesquisas em assuntos de interesse do setor produtivo. “Para mim, que trabalho com pesquisa aplicada, é importante pesquisar o que o setor produtivo vai usar. E temas como ganho de desempenho, economia na formulação da ração, como trazer ganho econômico e rendimento e qualidade de carcaça são assuntos pertinentes e que contribuem de maneira efetiva para otimizar a produção”.

Aviário experimental

O aviário construído pela Novus tem 40 unidades experimentais com capacidade para 30 aves cada, além de um sistema hidráulico controlado todo preparado para a avaliação de produtos dosados via água de bebida e um ambiente parcialmente controlado. Tem ventiladores e é fechado com tela metálica, protegido com cortina plástica, para simular um desafio de campo. “A possibilidade de simular um desafio de campo é a grande vantagem desse aviário”, disse o professor.

FZEA/USP

A Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA) da Universidade de São Paulo (USP) é uma das mais importantes do país. Sua estrutura conta com um laboratório de avicultura equipado, visando análise de matéria seca, proteína bruta, extrato etéreo (gordura), energia bruta e qualidade interna e externa de ovos, além de contar com mais três aviários experimentais para frangos de corte e poedeiras comerciais.

A FZEA/SP ofrece quatro cursos de graduação: Engenharia de Alimentos, Engenharia de Biosistemas, Medicina Veterinária e Zootecnia, totalizando cerca de 1.200 alunos. São oferecidos também dois programas de pós-graduação, um em Zootecnia (na área de concentração de Qualidade e Produtividade Animal, com nível de Mestrado e Doutorado) e outro de Engenharia de Alimentos (na área de concentração de Ciências da Engenharia de Alimentos, com 160 alunos nos dois programas.

As informações são da assessoria de imprensa da Novus.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink