Vacinação contra a aftosa começa nesta terça no MT

Agronegócio

Vacinação contra a aftosa começa nesta terça no MT

Por:
2 acessos

A primeira etapa da campanha contra aftosa neste ano, que começa no próximo dia 1º, irá atingir o rebanho bovino e bubalino de 0 a 12 meses, estimado em 5 milhões de cabeças, e será encerrada no dia 28 de fevereiro, sendo que os pecuaristas mato-grossenses devem comunicar a imunização até o dia 10 de março.

A campanha, coordenada pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) com a parceria da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Famato e Fundo Emergencial contra Febre Aftosa, será intensificada através de uma campanha institucional de mídia e irá e enfocar a divulgação, principalmente, no rádio, meio mais utilizado nas pequenas e médias propriedades do Estado, atingindo um universo de 40 Municípios que contam com rebanho acima de 50 mil cabeças cada.

Serão disponibilizadas sete milhões de doses da vacina e qualquer proprietário que tiver dificuldade em realizar a vacinação deve procurar uma unidade regional do Indea ou buscar informações por meio do telefone do disque-aftosa 800-65-30-15 ou pelo 0800-647-99-90. Em ambos os números as ligações são gratuitas.

Mesmo sendo realizada em um intenso período de chuvas, esta primeira etapa é considerada a mais importante. "O grande perigo são os animais de 0 a 12 meses que nesta etapa ainda estão com apenas uma dose, recebida na última etapa realizada no ano anterior, enquanto que os animais acima dos 24 meses já estão com as duas doses ou mais", informou o presidente do Indea, Décio Coutinho.

Do dia 11 a 26 de março, a equipe do instituto realizará visita em todas propriedades inadimplentes, notificando os proprietários ou arrendatários. O prazo para a regularização é de, no máximo, 72 horas após a notificação.

Durante a etapa de vacinação, todos os bovinos bubalinos com finalidade de cria, engorda, reprodução, exposições, leilões e outras aglomerações serão obrigatoriamente vacinados contra a aftosa. Nesta etapa da campanha apenas a região do Pantanal não será atingida.

O Indea também realizará um levantamento do número de propriedade e de bovinos e bubalinos a serem vacinados. Todas as propriedades que não comunicaram a vacinação na etapa de novembro passado serão fiscalizadas. As propriedades das micro-regiões existentes como pequenos e mini produtores, assentamentos, reservas indígenas e fazendas localizadas num raio de cinco quilômetros dos recintos de leilões e exposições ou que fazem limítrofes com Pará e Bolívia também serão fiscalizadas. Essas propriedades receberão um relatório zoofitossanitário.

O pecuarista realiza a imunização do gado em três etapas distintas: em fevereiro (rebanho de 0 a 12 meses), em maio (rebanho de 0 a 24 meses) e em novembro (100% do rebanho).

ORÇAMENTO – O Indea conta neste ano com um orçamento, já aprovado, de 25 milhões, sendo que 48% dos recursos serão aplicados na campanha de erradicação da aftosa e o restante será dividido nas ações de sanidade vegetal e investimentos em treinamentos e capacitação.

Na próxima segunda-feira (31.01), representantes dos órgãos executores de sanidade agropecuária, o Fórum de Secretários de Agricultura e a Câmara Setorial da Pecuária de Corte reúnem-se no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, em Brasília, para discutir as ações de defesa agropecuária para 2005 e distribuição dos recursos no Estados.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink